Justiça decreta prisão preventiva de acusado de matar pit-bull no DF

Jonatas Batista de Almeida responderá a processo na Vara Criminal e no Tribunal do Júri de Águas Claras

atualizado 20/11/2020 10:22

iStock/Imagem ilustrativa

O acusado de esfaquear e matar um cão da raça pit-bull teve a prisão convertida em preventiva em audiência de custódia realizada nessa quinta-feira (19/11). O caso aconteceu no domingo (15/11), em Arniqueira, quando a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) deteve Jonatas Batista de Almeida em flagrante.

Agora, o processo segue para tramitação na Vara Criminal e do Tribunal do Júri de Águas Claras, no qual o acusado deve responder por maus-tratos a animais.

Segundo a PMDF, dois pit-bulls atacaram um cachorro da raça shih-tzu, em Arniqueira, e Jonatas teria partido para cima dos dois cães maiores com uma faca. Um dos animais não sobreviveu aos ferimentos; o outro está internado.

De acordo com os policiais militares, o shih-tzu também morreu. A 21ª Delegacia de Polícia (Taguatinga Sul) investiga o caso.

A linha inicial de apuração da PCDF é de maus-tratos. Os donos dos pit-bulls assinaram termo circunstanciado por omissão de cautela no cuidado com os animais.

Últimas notícias