Júri condena pai e filhos acusados de decapitar jovem no Entorno do DF

Crime ocorreu em maio de 2021. Mateus dos Santos Sousa — à época, com 19 anos — foi morto com 125 facadas e decapitado na região do Entorno

atualizado 24/11/2022 8:34

Divulgação

O Tribunal do Júri de Brazlândia condenou um pai e os dois filhos dele por homicídio qualificado cometido em 13 maio de 2021. Gleidson Monteiro da Silva, Gleidson Monteiro da Silva Junior e Gleydston Adryano Monteiro da Silva são acusados de matar e decapitar Mateus dos Santos Sousa (foto de destaque) com 125 facadas.

O crime ocorreu supostamente por vingança. À época, a vítima tinha 19 anos. Mateus teria sido esfaqueado dentro de um bar, em Padre Lúcio (GO).

Depois de cometer o crime, os réus jogaram o corpo da vítima nas cabeceiras da barragem do Rio Descoberto, entre Brazlândia e Águas Lindas (GO), na área do Assentamento Maranata Padre Lúcio. A região rural fica no Entorno do DF.

Em seguida, o trio colocou a cabeça da vítima no carro; atravessou a divisa entre o Distrito Federal e Goiás; e a jogou em um córrego do Novo Gama (GO). Os reús foram condenados a 18, 16 e 21 anos de prisão, respectivamente.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
0

 

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) informou que o jovem tinha envolvimento com tráfico de drogas e teria sido morto por vingança.

Os suspeitos foram presos em 25 de julho, em São Raimundo Nonato (PI), a mais de 1.000km do local do assassinato.

Após serem transferidos para um presídio do DF, os suspeitos indicaram a localização da cabeça da vítima, a última parte do corpo que não havia sido encontrada.

O caso foi investigado pela 18ª Delegacia de Polícia do Distrito Federal (Brazlândia).

Mais lidas
Últimas notícias