metropoles.com

Juiz decide relaxar prisão de homem que matou pit-bull em Arniqueira

De acordo com magistrado, faltou isonomia policial na detenção de Jonatas Batista, que reagiu aos ataques dos animais contra um shit-tzu

atualizado

Compartilhar notícia

iStock/Imagem ilustrativa
Pitbull Dog
1 de 1 Pitbull Dog - Foto: iStock/Imagem ilustrativa

O juiz Paulo Afonso Correia Lima Siqueira, da Vara Criminal e do Tribunal do Júri de Águas Claras, decidiu relaxar a prisão de Jonatas Batista de Almeida, detido em flagrante após matar pelo menos um cachorro da raça pit-bull, no último domingo (15/11), em Arniqueira.

Segundo a Polícia Militar (PMDF), dois pit-bulls atacaram um cachorro da raça shih-tzu e Jonatas teria partido para cima dos dois cães maiores com uma faca. Um dos animais não sobreviveu aos ferimentos; o outro está internado. O shih-tzu também morreu. A 21ª Delegacia de Polícia (Taguatinga Sul) investiga o caso.

Ao ser levado pela Polícia Militar (PMDF), o acusado chegou a ter a prisão convertida em preventiva durante a audiência de custódia realizada na quinta-feira (19/11). Contudo, o magistrado decidiu libertar o acusado, visto que os pit-bulls foram os verdadeiros responsáveis pela confusão, o que deveria responsabilizar também os tutores dos animais.

“Dessa forma, se formos considerar apenas o resultado, ou seja, a morte de cachorros, tanto a proprietária do pit-bull quanto o autuado deveriam ter sido presos em situação de flagrante delito pela prática do crime tipificado”, ponderou o juiz.

Isonomia

Segundo o representante do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios, o homem apenas foi preso por ter registros de antecedentes criminais, mas foi desprezada “a situação de perigo concreto e iminente gerada pelos dois pit-bulls”.

“Houve clara quebra do princípio da isonomia por parte da autoridade policial, em relação à tipificação das condutas. Em sendo assim, mostra-se necessário o imediato relaxamento da prisão preventiva”, decidiu o magistrado.

A linha inicial de apuração da PCDF é de maus-tratos. Os donos dos pit-bulls assinaram termo circunstanciado por omissão de cautela no cuidado com os animais.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comDistrito Federal

Você quer ficar por dentro das notícias do Distrito Federal e receber notificações em tempo real?

Notificações