Jovens negros e mulheres do DF terão 20 mil vagas em curso de negócios

Inscrições começaram na última segunda-feira (14/3) e a capacitação está prevista para 23 de maio. Veja como se inscrever

atualizado 23/03/2022 17:55

Mulheres empreendedorasGetty Images/Reprodução

A Fundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos (Finatec), em parceria com o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, vai lançar um curso de empreendedorismo para jovens negros e mulheres em áreas consideradas de vulnerabilidade no Centro-Oeste. Serão 20 mil vagas para pessoas com faixa etária entre 18 e 29 anos.

O objetivo da iniciativa é despertar o lado empreendedor em jovens interessados em montar ou tirar da informalidade seu próprio negócio. O Jornada e Rede de Acolhimento Horizontes do Empreendedor para Jovens Negros e Mulheres Jovens terá duração de um ano. Serão oferecidos curso, oficinas, encontros e mentorias para os jovens selecionados.

A região Centro-Oeste foi escolhida para ser piloto do projeto. O início da capacitação está previsto para 23 de maio, quando haverá a primeira etapa. A fase inicial consiste em curso on-line com duração de 40h. Podem se inscrever pessoas do Distrito Federal, Goiás, Matogrosso e Matogrosso do Sul.

A Finatec é a executora do projeto, que é financiado pelo MMFDH. A fundação é a responsável por todo o programa. A primeira etapa foi o planejamento, que consistiu na coleta de dados e na análise do território, do perfil desse jovem negro e dessa mulher do Centro-Oeste e nas estratégias de atuação.

0

As inscrições começaram na última segunda-feira (14/3) e a capacitação está prevista para 23 de maio. O programa é divido em grupos. Serão 20 mil alunos, sendo 10 mil do sexo feminino e 10 mil jovens e negros. Para fazer a inscrição, basta acessar este link.

Ao término da primeira etapa, que consiste no curso on-line de 40h de duração, serão selecionados mil alunos de cada grupo, que irão para uma segunda fase dessa chamada jornada, participando de oficinas, encontros e mentoria junto à Rede de Acolhimento Horizonte do Empreendedor, formada por técnicos, pesquisadores e profissionais de mercado da Finatec e parceiros locais.

Lá, esses dois mil jovens serão incentivados a tirar seus projetos do campo da ideação ou da informalidade – para aqueles que já realizam atividades comerciais em seu local de moradia, como costureira que faz pequenos consertos, vendedor de lanche. Eles vão receber orientações visando a elaboração de um plano de negócios, que irá possibilitá-los a ter acesso a microcrédito orientado.

Mais lidas
Últimas notícias