Jovem do DF faz vaquinha virtual para custear tratamento contra câncer

Letícia Vasconcelos tem 18 anos e foi diagnosticada com um tumor no músculo liso diferenciado, que compromete tecidos conjuntivos de órgãos

Instagram/Reprodução

atualizado 19/04/2018 20:31

É em uma vaquinha virtual que a estudante Letícia Vasconcelos, de 18 anos, deposita as esperanças na possível cura de sua doença. Em janeiro deste ano, ela foi diagnosticada com câncer a partir de um tumor no músculo liso diferenciado – que reveste paredes dos órgãos ocos, como estômago, útero, bexiga e artérias. A condição é extremamente rara e compromete os tecidos conjuntivos de diversos órgãos.

No caso de Letícia, a doença já progrediu para a fase de metástase – quando células cancerosas se espalham pelo organismo. O tumor já atingiu a região peritoneal e alguns órgãos, como fígado, baço e pulmões.

Segundo a estudante, que parou de frequentar as aulas do 2º ano do ensino médio para fazer o tratamento do câncer, apenas dois hospitais em todo mundo têm registros de casos semelhantes, ambos nos Estados Unidos: na Universidade do Texas, o MD Anderson; e em Nova York, o Memorial Sloan Kettering Center.

A estimativa é de que os gastos ultrapassem os R$ 500 mil. Cerca de R$ 75 mil já foram arrecadados em pouco mais de dois meses, correspondendo a 15% do valor necessário.

Hoje, a jovem diz estar “esperançosa e muito feliz”, mas faz um apelo: “Peço que as pessoas continuem me ajudando, pois quero continuar vivendo”.

De acordo com Letícia, o tratamento clínico feito aqui é quimioterápico, com intervalos de 28 dias. As sessões são realizadas e acompanhadas de perto por oncologistas do Hospital Sírio-Libanês da Asa Sul.

Apoio nas redes
Em um perfil no Instagram, a jovem recebe diariamente mensagens de apoio e carinho. O engajamento na rede tem rendido frutos. As doações aumentaram, e o número de seguidores também. Atualmente, mais de 6 mil pessoas a acompanham de perto. “Eu nem consegui responder tudo ainda”, diz.

Na conta de Letícia, uma das publicações de maior comoção é de seu aniversário, no dia 15 de fevereiro. No vídeo postado (veja abaixo), deitada na maca e cercada por médicos, familiares e enfermeiros, a jovem comemora mais um ano de vida e se emociona. “Deus está cuidando de mim e fazendo o melhor! Obrigada a todos que estão comigo nessa jornada contra o câncer”.

Na postagem, ela relembra os difíceis dias nos quais fez hemodiálise, em 2015, quando foi diagnosticada com insuficiência renal e teve que passar por transplante de rim.

Planos futuros
Assim que conseguir o dinheiro e realizar o tratamento, Letícia pretende retomar os estudos de imediato. Sua prioridade é concluir o ensino médio para depois cursar psicologia. “Nem que precise estudar em casa ou fazer um supletivo”, afirma Letícia.

Últimas notícias