Jovem baleado no Metrô-DF: “Não teve invasão. Foi um tiro sem motivo, pelas costas”

Pedro Nogueira, 23 anos, disse que passava pela Estação Feira quando um de seus amigos fez um barulho na grade. Em seguida, foi baleado

atualizado 18/06/2021 23:25

Homem baleado Metrô-DFReprodução/Twitter

O jovem baleado no Metrô-DF, na madrugada desta sexta-feira (18/6), negou que tenha tentado invadir a estação Feira, no Guará, e disse ter levado um tiro pelas costas, sem motivo. Pedro Vinícius Pereira Nogueira, 23 anos, declarou que passava com seis amigos perto da estação para atravessar a pista que liga o Guará 1 ao Guará 2, quando um dos amigos fez um barulho na grade. Em seguida, vieram os tiros.

“Não teve contato algum com o segurança do Metrô. Não teve tentativa de invasão, foi um barulho e ele atirou. Eu estava lá na frente já. Levei um tiro pelas costas. A bala atravessou e saiu pelo braço. O normal é sair pelo peito. Eu podia ter morrido”, lamenta o jovem, que mora no Lúcio Costa.

Pedro mencionou que não houve tentativa de invasão por causa da declaração do Metrô-DF sobre o fato, enviada à reportagem do Metrópoles. Questionada sobre o fato, a Companhia do Metropolitano respondeu em nota oficial que por volta das 2h30, horário que os trens não rodam no DF, cinco pessoas tentaram arrombar os portões da unidade e um vigilante patrimonial reagiu.

“O Metrô-DF aguarda o resultado da perícia e a apuração do caso pela Polícia Civil. Também aguarda informações por parte da empresa de vigilância contratada”, afirmou o Metrô.

Investigação

Pedro ainda ressaltou que não houve socorro por parte do vigilante e que as câmeras de segurança vão revelar o que de fato ocorreu. “Fizemos ocorrência na 1ª Delegacia de Polícia. Meus amigos chamaram os bombeiros, me levaram para o Hospital de Base e eu fui atendido. Nesta sexta eu tive alta, por volta de 12h, e fui à delegacia com o advogado. Eles informaram, inclusive, que o vigilante foi preso em flagrante”, relatou o jovem, que é proprietário de um Lava-Jato.

Abuso

Nas redes sociais, uma moradora de Brasília denunciou em seu Twitter que o namorado foi baleado no Metrô-DF. Segundo relatos publicados no perfil dela, o homem teria levado um tiro nas costas “em uma prática de abuso dos funcionários do Metrô”. Segundo a mulher, a bala atravessou as costas e saiu pelo braço esquerdo da vítima.

“Quando cheguei no hospital eu não sabia que o tiro tinha sido nas costas. Quando eu vi, passei mal. Se esse tiro acerta em outro lugar ou sai pelo peito ele estaria morto. Tentativa de homicídio”, disse a moça.

Veja post:

Namorada denuncia tiros em Metrô DF

 

As fotos postadas pela moça na rede social são das roupas ensanguentadas do namorado. Ela ficou revoltada com a ação do vigilante. “Não teve invasão, agressão, bate-boca, nada. Ele atirou sem necessidade”, afirmou ao Metrópoles.

Veja como ficaram as roupas de Pedro após o tiro:

0

 

Últimas notícias