Imagens aéreas: polícia faz cerco e busca suspeito de chacina no DF

Lázaro Barbosa de Sousa, 32 anos, é acusado de matar quatro pessoas no DF e deixar moradores de Cocalzinho (GO) aterrorizados durante a fuga

atualizado 14/06/2021 14:37

Cerco policial busca por suspeito de matar família no DFRafaela Felicciano/Metrópoles

Unidades da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), das polícias Militares do DF e de Goiás, da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e da Polícia Federal (PF) fecham o cerco contra homem suspeito de cometer uma chacina no Incra 9, em Ceilândia, na última quarta-feira (9/6).

Desde sábado (12/6), os profissionais, em força-tarefa, atuam na região de Cocalzinho (GO) para tentar encontrar Lázaro Barbosa de Sousa, 32 anos.

Neste domingo (13/6), as corporações divulgaram imagens aéreas da atuação do grupo de busca. As forças policiais estão espalhadas em pontos estratégicos da região e ocupam 17 fazendas na região de Cocalzinho.

Veja vídeos:

No sábado,  após ser encontrado o corpo de uma das vítimas da chacina, Lázaro dirigiu-se para a região do Entorno do DF e, segundo informações da polícia, se escondeu em uma área de Cerrado. Policiais fazem buscas em propriedades da região e na mata.

Lázaro é acusado de matar Cláudio Vidal de Oliveira, 48 anos, Gustavo Marques Vidal, 21, e Carlos Eduardo Marques Vidal, 15. Ele ainda sequestrou Cleonice Marques de Andrade, 43 anos, esposa de Cláudio e mãe das outras vítimas. O corpo dela foi encontrado nesse sábado, em um matagal. O cadáver estava sem roupa e com diversos cortes nas nádegas, em uma zona de mata próxima à BR-070.

Depois disso, Lázaro continuou a aterrorizar a população das áreas rurais entre Ceilândia e Cocalzinho.

Armado

A Polícia Militar do Distrito Federal também detalhou, na manhã deste domingo, o rastro de violência deixado por Lázaro. O suspeito invadiu a fazenda da família de um soldado do 8° BPM, próximo à Lagoa Samuel. Ele fez o caseiro refém, quebrou tudo, bebeu e fumou maconha. Também obrigou o funcionário a consumir a droga.

Veja imagens da operação:

0
Cronologia dos fatos

Quarta-feira, 9 de junho de 2021 – Lázaro Barbosa Souza, 32 anos, invade uma casa no Incra 9, em Ceilândia, durante a madrugada e mata Cláudio Vidal, 48, e os dois filhos, Gustavo Marques Vidal, 21, e Carlos Eduardo Marques Vidal, 15. Na fuga, ele levou a empresária Cleonice Marques, 43 anos.

Quinta-feira, 10 de junho de 2021 – O suspeito invadiu outra residência, que fica nas proximidades da fazenda onde cometeu a chacina. Ele manteve a proprietária e o caseiro do local reféns por mais de três horas. Lá bebeu, comeu e usou drogas, na frente dos reféns.

Sexta-feira, 11 de junho de 2021 – Entre a noite de quinta e a madrugada de sexta-feira, Lázaro comete o terceiro crime, ainda em Ceilândia. Ele faz uma família refém, rouba um carro do modelo Fiat Pálio e vai para Cocalzinho (GO). Já no Entorno, ele incendiou o veículo e continuou a fuga.

Sábado, 12 de junho de 2021 – Moradores do Incra 9 formam um grupo de buscas e encontram o corpo de Cleonice Marques às margens do Córrego da Coruja, próximo à casa onde família foi morta. No mesmo dia, Lázaro fez outro caseiro refém, em Cocalzinho. Horas depois, invadiu mais uma fazenda e baleou três homens. Dois estão em estado grave. Na ocasião, ele roubou duas armas de fogo. No fim da noite, ateou fogo em uma casa, trocou tiros com a polícia, mas conseguiu escapar.

Domingo, 13 de junho de 2021 – Uma força-tarefa, formada por 200 homens das polícias militar do DF e de Goiás, Polícia Civil de ambas as localidades, Polícia Rodoviária Federal e Polícia Federal, continuam à caça de Lázaro. Ele consegue roubar um outro veículo, um Corsa Vermelho. O dono do veículo chegou em casa, sentiu falta do carro e encontrou o local revirado. Lázaro dirigiu por cerca de 30km, quando se deparou com um bloqueio policial. Ele saltou do veículo e entrou, novamente, no matagal, onde continua foragido.

Domingo, 13 de junho de 2021 -Uma força-tarefa, formada por 200 homens das polícias militar do DF e de Goiás, Polícia Civil de ambas as localidades, Polícia Rodoviária Federal e Polícia Federal, continuam à caça de Lázaro. Ele consegue roubar um outro veículo, um Corsa Vermelho. O dono do veículo chegou em casa, sentiu falta do carro e encontrou o local revirado. Lázaro dirigiu por cerca de 30km, quando se deparou com um bloqueio policial. Ele saltou do veículo e entrou, novamente, no matagal, onde continua foragido.

Últimas notícias