Homem executado na EPTG trabalhava como motorista de aplicativo

Ele transportava o irmão e mais dois homens, beneficiados pelo "saidão" do sistema penitenciário, quando foram atingidos por tiros

atualizado 30/10/2020 18:22

3Tiroteio próximo a churrascaria deixa um morto e um ferido no DFMetrópoles

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) busca os suspeitos dos disparos que mataram o motorista de aplicativo Wesley Pereira e feriram gravemente Bruno Rodrigues dos Santos, na manhã desta sexta-feira (30/10) na Estrada Parque Taguatinga (EPTG), próximo à churrascaria Buffalo Bio.

Segundo informações, Wesley estaria transportando o irmão, Leandro de Souza Pereira, e um terceiro ocupante, ainda não identificado. Ambos são detentos do Centro de Progressão Penitenciária (CPP) e deixaram o cárcere para o Saidão de Finados.

O Corpo de Bombeiros do Distrito Federal (CBMDF) foi acionado e, quando chegou ao local, os militares encontraram uma das vítimas sem vida. O outro atingido foi transportado em estado grave para o Hospital Regional de Taguatinga (HRT).

0

Segundo a corporação, as vítimas estavam em um Fiat Punto prata quando foram alvo da rajada de tiros, que partiu de outro veículo. O passageiro Bruno Rodrigues dos Santos, 34 anos, foi atingido na cabeça, no tórax e nos braços.

Ele está em estado grave e passa por exames no HRT. Posteriormente, deverá ser transferido ao pronto socorro do Hospital de Base para ser submetido a cirurgia.

Segundo informações preliminares, no interior do Fiat Punto havia, ainda, dois passageiros no banco de trás. Eles são internos do sistema penitenciário e estavam no “saidão” do feriado. Após o veículo ser alvejado pelos disparos, os dois internos teriam desembarcado do carro.

Um deles, aparentemente ferido, entrou em outro automóvel que passava na EPTG no momento dos fatos. Outro interno também fugiu do local após os disparos.

Últimas notícias