Mulher é resgatada de apartamento após ameaças de filho

A vítima tinha se trancado em um dos quartos do imóvel, onde amarrou panos na janela para chamar atenção e pedir ajuda aos vizinhos

Daniel Ferreira/Metrópoles

atualizado 19/02/2020 13:27

A Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) foi acionada, na noite desta terça-feira (18/02/2020), para negociar com um homem de 35 anos que teria entrado em surto psicótico e pegado uma faca. Com medo, a mãe dele se trancou em um quarto do apartamento, no Bloco S da 411 Sul.

Diante da situação, a PMDF colocou em prática a Operação Gerente, na qual policiais treinados tentam negociar com sequestradores a libertação de vítimas.

Após se fechar em um dos cômodos, a mulher, de 68 anos, amarrou panos na janela para chamar atenção e pedir ajuda aos vizinhos. O pai do homem também estava no local. Ele tem 70 anos s saiu de casa após o filho começar a quebrar os móveis.

Também foram para o local integrantes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e do Batalhão de Operações Especiais (Bope). Para a ação ocorrer em segurança, todos os acessos da quadra foram interditados.

Armado com uma faca, o homem mandou que ninguém entrasse no apartamento. Por volta das 20h30, as grades externas do imóvel foram serradas para que a mulher fosse resgatada pela janela. Ela foi levada para avaliação médica em uma ambulância do Samu.

Logo depois, policiais entraram na residência para prender o homem. Por volta das 21h15, ele foi colocado em uma viatura e levado à delegacia para explicar o caso e também sobre as duas armas de airsoft descaracterizadas encontradas no apartamento. Além desses itens, foram apreendidas duas facas.

Aos militares, o homem alegou que as armas têm nota fiscal e que foram compradas para prática esportiva.

Veja o momento em que a mulher deixa o apartamento:

 

0

Uma moradora relatou ao Metrópoles que o homem tem histórico de agressividade. “Ele mora com a mãe e o pai e tem algum distúrbio. Vi do meu apartamento quando ela amarrou os lenços na janela para chamar atenção. Foi um bombeiro que viu e acionou a PM”, explicou a residente, que não quis ser identificada.

Últimas notícias