“Golpe do Motoboy”: PCDF faz operação para desarticular grupo que atuava em diversas capitais

Investigações da 10ª Delegacia de Polícia (Lago Sul) tiveram início em julho deste ano. Um idoso de 77 anos levou prejuízo de R$ 70 mil

atualizado 22/09/2021 9:11

Operação da PCDFPCDF/Divulgação

Policiais civis da 10ª Delegacia de Polícia (Lago Sul) deflagraram, na manhã desta quarta-feira (22/9), a Operação Trapped, para cumprir 10 mandados de busca e apreensão e três de prisão preventiva no Distrito Federal e em São Paulo. O objetivo é desarticular uma organização criminosa especializada em furto mediante fraude e lavagem de dinheiro. O bando tem atuação em todo o território nacional.

A ação conta com o apoio de policiais civis do Grupo Especial de Reação (GER) da Polícia Civil do Estado de São Paulo (PCSP).

Segundo informações da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), as apurações foram iniciadas em julho deste ano, depois que um idoso de 77 anos, que mora em um bairro nobre do DF, levou prejuízo financeiro de R$ 70 mil.

Veja imagens de câmeras de segurança que flagraram a ação:

A  quadrilha atuava no DF aplicando o chamado “golpe do motoboy”.

Estelionatários se passam por funcionários de instituições bancárias e informam supostas fraudes nos cartões das vítimas, sobretudo pessoas idosas. O alvo dos criminosos é orientado a fornecer a senha do cartão para fins de bloqueio, e o bando oferece um serviço de motoboy para buscar nas residências tais cartões supostamente clonados.

A partir daí, os bandidos realizam retiradas das contas das vítimas e efetuam compras em sites, máquinas de cartões de empresas de fachada e grandes atacadistas, em especial de aparelhos eletrônicos, televisores e smartphones.

As diligências apontam que o grupo era comandado por dois homens, Daniel Soares Sampaio, de 37 anos, Elvis Viana Ribeiro, de 28, e uma mulher, Jaqueline de Moura Félix da Silva, de 20. Todos residentes em São Paulo.

“Essa associação agiu comprovadamente no DF, em São Paulo e no Paraná. A gente espera que, com essa operação, essa modalidade de golpe diminua”, comentou o delegado Tiago Carvalho, da 10ª DP.

Ainda segundo o investigador, os três suspeitos fugiram e estão sendo procurados pela polícia.

Veja as imagens dos foragidos:

0

Além do disque-denúncia (197, ligação gratuita), a PCDF disponibiliza vários canais on-line de denúncia pelo site oficial da corporação, o www.pcdf.df.gov.br. Não é necessário se identificar. O sigilo é absoluto.

Últimas notícias