GDF troca chefia de UTI do Hran, referência no tratamento de Covid-19 no DF

Nessa quinta-feira, dos 20 leitos disponíveis no Hospital Regional da Asa Norte, 10 estavam ocupados, segundo a Saúde

Ambulância na entrada do Hospital Regional da Asa Norte (Hran)Igo Estrela/Metrópoles

atualizado 08/05/2020 9:50

Em meio à pandemia do coronavírus, a edição extra do Diário Extra do Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) dessa quinta-feira (07/05) trouxe uma mudança no Hospital Regional da Asa Norte, referência no tratamento de pacientes com Covid-19 na capital do país. A médica Adriana Gomez Carballo foi exonerada do cargo de chefe da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Adulto do Hran. A vaga foi assumida pelo médico Vitor Bittencourt de Aquino Fernandes.

Mudança na chefia de UTI do Hospital Regional da Asa Norte
Mudança na chefia de UTI do Hospital Regional da Asa Norte

Na segunda-feira (04/05), a Secretaria de Saúde confirmou que o Hran havia atingido a capacidade máxima de ocupação de leitos das unidades de terapia intensiva. De acordo com a pasta, não havia, porém, lista de espera de pacientes.

0

Dez vagas estavam ocupadas na ocasião. Pouco depois, o governador Ibaneis Rocha (MDB) informou à coluna Grande Angular que 10 novos leitos de UTIs estavam prontos para receber pacientes de Covid-19 no Hran.

Nessa quinta-feira (07/05), a Secretaria de Saúde do DF destacou que, dos 20 leitos de UTIs destinados a pacientes com Covid-19 no Hospital Regional da Asa Norte, 10 continuam ocupados. Outros 10 estavam abertos. A pasta negou a informação de que os pacientes mais graves estavam sendo transferidos para outros hospitais por falta de vagas em unidades de terapia intensiva.

A Secretaria pontuou ainda que, ao todo, são 172 leitos em UTIs para pacientes com coronavírus em todo o DF. Nessa quinta-feira (07/05), 60 estavam ocupados.

Últimas notícias