Funcionários fazem vaquinha para comprar papel higiênico e sabão no Hospital de Base

Iges-DF confirmou a falta dos insumos básicos, pediu desculpas, mas alegou tratar-se um problema pontual

atualizado 08/10/2020 10:21

fachada de hospitalMike Sena/Especial para o Metrópoles

Pacientes e funcionários do Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF) têm passado sufoco quando precisam usar o banheiro ou lavar as mãos. A maior unidade de saúde da capital do país simplesmente ficou desabastecida de papel higiênico, sabão neutro e toalhas de mão descartáveis.

Revoltados e sem perspectivas de quando os sanitários voltarão a contar com os insumos, trabalhadores do local organizaram uma vaquinha para comprar os produtos. Segundo relatos de uma empregada, que prefere não se identificar, desde agosto faltam materiais básicos de higiene pessoal.

“Faltar papel higiênico? Sabão? Em plena pandemia de Covid-19, os pacientes, os visitantes e os profissionais não podem sequer fazer suas necessidades e lavar as mãos adequadamente. O desespero foi tão grande que decidimos tirar do nosso próprio bolso”, relatou.

0

No pronto-socorro, onde profissionais lidam com pacientes que chegam lesiosados e até com sangramento, não havia sabonete líquido até os funcionários se cotizarem.

Fotos enviadas à reportagem do Metrópoles confirmam as queixas dos doentes e trabalhadores. As imagens mostram dispensers de sabonete líquido vazios e suporte de papel-toalha aberto.

Reposição e pedido de desculpas

Administrador da unidade de saúde, o Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do DF (Iges-DF) confirmou a falta de papel e sabão e informou que “a empresa responsável pelo abastecimento dos produtos de higiene do Hospital de Base já foi acionada para fazer a devida reposição do material”, informou, em nota.

O Iges ressaltou no texto tratar-se de “um problema pontual” e pediu “desculpas aos pacientes, familiares e colaboradores”.

Últimas notícias