Fracassa pregão para compra de seringas pelo Governo do Distrito Federal

Resultado da licitação aparece no Diário Oficial do DF (DODF) desta quarta-feira. Governo federal enfrenta dificuldade parecida

atualizado 06/01/2021 17:35

seringa covid-19 coronavírus df vacinaçãoHugo Barreto/Metrópoles

A tentativa de comprar seringas e agulhas para vacinação contra a  Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, fracassou em um pregão eletrônico. O Governo do Distrito Federal (GDF) publicou, nesta quarta-feira (6/1), no Diário Oficial do DF (DODF), o resultado da tentativa de licitação.

A pregoeira da central de compras da Subsecretaria de Administração Geral (Suag), da Secretária de Saúde do DF (SES-DF), comunicou que o pregão, que teve como objeto a aquisição de seringa hipodérmica, restou fracassado.

Veja a publicação na íntegra:

O Metrópoles entrou em contato com a Secretaria de Saúde e aguarda retorno. O espaço segue aberto para manifestações.

Governo federal

No fim de dezembro, o Ministério da Saúde fracassou na primeira tentativa de comprar seringas e agulhas para a vacinação no Brasil. Das 331 milhões de unidades que a pasta tem intenção de comprar, só conseguiu oferta para adquirir 7,9 milhões no pregão eletrônico. O número corresponde a cerca de 2,4% do total necessário.

Segundo  Paulo Henrique Fraccaro, superintendente da Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos e Odontológicos (Abimo), o Ministério da Saúde ofereceu o valor defasado de R$ 0,13 por seringa, e as empresa pediam entre R$ 0,22 e R$ 0,48, a depender do item.

Uma reunião entre representantes de três empresas da indústria farmacêutica do Brasil e membros do Ministério da Saúde, nesta segunda-feira (4/1), teve como resultado a definição de que serão fornecidas 30 milhões de seringas e agulhas para o governo federal até o fim de janeiro.

Últimas notícias