Filho de cinegrafista do SBT esfaqueado desabafa: “Sentimento de impotência”

Magno Lúcio segue internado no Hospital de Ceilândia e, segundo a família, seu estado é estável

atualizado 04/10/2021 19:20

Magno Lúcio, cinegrafistaArquivo pessoal

Vítima de um esfaqueamento durante um assalto em uma parada de ônibus na madrugada desta segunda-feira (4/10), no P Sul, em Ceilândia, o cinegrafista do SBT Brasília Magno Lúcio, de 52 anos, passou por cirurgia e está estável. A informação foi confirmada por familiares ao Metrópoles.

Magno foi transportado para o Hospital Regional da Ceilândia (HRC) e apresentava exposição da alça intestinal. Filho mais velho do repórter cinematográfico, Diego Serra, 26 anos, conta que o pai está respondendo bem ao procedimento cirúrgico que, segundo ele, durou quase 7h.

“Ele está estável segundo os enfermeiros, está respondendo bem. Só não vão subir hoje para a enfermaria por falta de vagas”, revela. “Foi bem delicada [a cirurgia], ele entrou por volta das 6h30 e umas 14h vieram nos avisar que tinha terminado”.

0

Ainda segundo o filho, os médicos precisaram fazer um corte grande para retirar os órgãos e limpar a enorme quantidade de sangue concentrada na região. “Foi bem grande o corte, do meio do peito para baixo, tiraram os órgãos para poder limpar, pois havia muito sangue”, comenta.

Diego diz que a família ainda não conseguiu ver o pai, mas que seguem esperançosos. “Ainda não vimos ele. Estamos com sentimento de esperança, pois ele está respondendo bem. Em relação ao ocorrido, fica um sentimento de impotência”, lamenta.

A Polícia Militar detalhou que dois assaltantes atingiram Lúcio com golpes de faca e fugiram, em um Monza, levando pertences. O caso é investigado pela Polícia Civil. Até o momento, ninguém foi preso.

Últimas notícias