*
 

A família de Aline Stela Xavier Ázara, 37 anos, procura a advogada há uma semana. Depois de receber pistas falsas, os parentes decidiram trabalhar em novas frentes para tentar encontrá-la. Eles começaram a espalhar cartazes pelo Distrito Federal e Entorno.

Segundo a mãe de Aline, Irene Xavier da Silva Ázara, 59, imagens da filha foram coladas na Rodoviária do Plano Piloto e em vários pontos de Sobradinho, Planaltina, Padre Bernardo (GO), além de em outras regiões administrativas e estações de metrô. Ainda de acordo com Irene, a família tem tratado com os investigadores para que o sigilo telefônico da advogada seja quebrado. A medida pode indicar os passos da jovem.

Na sexta-feira (29/6), o registro de passagem da mulher por uma unidade de saúde de Sobradinho trouxe esperança para a família. Uma imagem com o possível cadastro de Aline circulou em grupos de WhatsApp, mas era falsa.

Na quarta-feira (27), o namorado da advogada, Marcelo Augusto dos Santos Amorim, recebeu mensagem de uma moradora de Santa Maria dizendo que viu uma mulher com a aparência semelhante à de Aline na cidade. A informação também não foi confirmada.

A advogada foi vista pela última vez ao sair de casa, em Sobradinho, com destino ao Fórum de Brasília, na manhã de segunda-feira (25). De lá, ela iria para um cursinho na 607 Sul. Desde então, a família perdeu o contato com Aline. O celular dela está desligado.

Caso é tratado como desaparecimento
A família de Aline registrou o caso na 13ª Delegacia de Polícia (Sobradinho), na terça-feira (26), um dia após o sumiço dela, que enfrenta um quadro de depressão. Os policiais deram início às investigações e passaram a trabalhar em conjunto com a Delegacia de Repressão a Sequestros (DRS). O caso segue sem novidades.

Qualquer informação que possa ajudar na localização da advogada deve ser encaminhada para o telefone (61) 99658-5272 ou ao serviço 197, da Polícia Civil. “É importante que continuem divulgando o caso e compartilhando a foto dela”, acrescenta o delegado Leandro Ritt, chefe da DRS.