Faixas exclusivas do Eixo Monumental entram em vigor a partir desta quarta-feira

Ônibus, táxis e veículos escolares identificados são permitidos a trafegar pelas faixas. O restante será multado, a partir do mês que vem

atualizado 02/12/2020 15:05

Álvaro Couto/ Metrópoles

As faixas exclusivas para ônibus no Eixo Monumental começam a funcionar nesta quarta-feira (2/12). O diretor-geral do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF), Zélio Maia da Rocha, divulgou as regras para o tráfego na região, no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta quarta.

As vias S1 e N1, nos sentidos do Eixo Monumental, ganham uma faixa exclusiva para o tráfego de ônibus, bem como de táxis e veículos escolares, desde que devidamente identificados. A exclusividade estará em vigor durante as 24 horas do dia, sete dias por semana, ininterruptos.

Leia a instrução, na íntegra:

Instrução Faixas Exclusivas no Diário Oficial

As demais faixas à esquerda, nos dois sentidos, ficam livres para os demais veículos. “A conversão à direita será permitida para os acessos lindeiros, apenas na distância necessária para desaceleração ou aceleração sinalizada horizontalmente”, explica a publicação.

Serão instalados no local, equipamentos eletrônicos de fiscalização, no decorrer da via, para monitorar o uso indevido da faixa exclusiva. Quem desrespeitar a nova regra, será multado.

As sanções serão emitidas pelo Detran a partir de 30 dias da publicação da instrução no DODF, o que ocorreu nesta quarta.

0
Regras

As pistas do Eixo Monumental são compostas por seis faixas de cada lado – a de corredor exclusiva terá um total de 15 km de extensão, sendo 7,5 km de cada lado.

Os locais das paradas de ônibus permanecerão inalterados, e nas entradas para outras vias e para o Parque da Cidade, por exemplo, a linha de sinalização passará de contínua a pontilhada.

Para motoristas que forem flagrados trafegando na pista reservada, a infração será considerada gravíssima. Dessa forma, a proprietária ou proprietário do veículo fica sujeito à multa de R$ 293,43, além de receber sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação.

Reações

O motorista Francisco Cândido, da linha 0.108, que circula na Esplanada dos Ministérios, ficou surpreso com a notícia de que a faixa exclusiva já estava em vigor. “Faixa exclusiva é exclusiva, não pode ter obstáculo, né?”, questionou o rodoviário. Além de alguns condutores que adentram no caminho agora restrito, há obstruções na pista. Na frente do Palácio da Justiça, há cones na saída do edifício que obrigam os motoristas a mudarem de faixa.

“Uma mudança dessa, quem não quer?”, avalia Sandoval Carneiro, servidor público do Ministério da Saúde. Empregado da pasta há 30 anos, ele afirma ir ao trabalho diariamente, de segunda à sexta-feira, sempre de ônibus. “Tem dia que levava de 25 a 30 minutos da Catedral até o ministério”, lembra o servidor.

0

Outro que considerou positiva a medida foi o condutor de coletivo Marcondes. De dentro do veículo e parado no sinal vermelho, o motorista deu seu sinal de aprovação ao Metrópoles.

Últimas notícias