*
 

Um macaco foi encontrado morto em uma chácara do Novo Gama, município goiano situado a cerca de 40km do Distrito Federal. Acionada pelo dono da propriedade nesta terça-feira (23/1), a Secretaria Municipal de Saúde encaminhou imediatamente uma equipe da Vigilância Sanitária e Epidemiológica ao local, que fica a 15km do centro da cidade, no Pedregal.

O animal foi recolhido e encaminhado para a Zoonoses de Brasília. Exames feitos na capital vão apontar a causa da morte. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, o resultado deve sair em até 30 dias. Além disso, os técnicos da Vigilância Sanitária e Epidemiológica isolaram a área onde o bicho foi achado morto e estão vacinando os funcionários da chácara na tarde desta terça contra febre amarela.

Este é o primeiro caso de macaco morto na região neste ano, de acordo com a secretaria. A pasta ressalta que, a princípio, não haverá vacinação em massa contra a doença no município. Mas, após o resultado dos exames da Zoonoses, se necessário, a imunização pode ser ampliada.

A Secretaria de Saúde não comentou o caso, por se tratar de uma ocorrência no Entorno do DF. Dados da pasta mostram que, de janeiro a novembro de 2017, foram aplicadas 207.581 doses da vacina contra a febre amarela na capital do país. Os números do mês de dezembro ainda estão sendo compilados, assim como os de janeiro de 2018.

Em 2017, a pasta investigou 86 casos suspeitos de febre amarela em moradores do Distrito Federal. Desses, 83 foram descartados, e três confirmados, com evolução para óbito. A secretaria analisa ainda a morte do vigilante Erondes Osmar da Silva, 58 anos, que apresentou sintomas da doença. A vítima faleceu no dia 3 de janeiro, no Hospital Regional de Ceilândia (HRC), após ser internada no dia anterior.

São Paulo
Nesta terça (23), o Parque Estadual Fontes do Ipiranga (PEFI) foi fechado após ser confirmada a morte de um bugio por febre amarela no Zoológico de São Paulo. Maior área de Mata Atlântica dentro do perímetro urbano da região metropolitana de São Paulo, o PEFI reúne a Fundação Parque Zoológico de São Paulo (que inclui o zoológico e o Zoo Safari), o Jardim Botânico e o Parque de Ciência e Tecnologia (CienTec), da Universidade de São Paulo (USP).

Confirmado o diagnóstico de febre amarela na segunda-feira (22), a Secretaria de Estado da Saúde colocou avisos nas entradas dos espaços do PEFI. O bugio acometido pela doença foi encontrado em 10 de janeiro perto do bosque das aves africanas, dentro do próprio zoológico, embora fosse um “animal de vida livre”.

Após a confirmação da morte do macaco, a Secretaria de Saúde do estado ampliou a campanha de vacinação, que começa nesta quinta-feira (25), para mais quatro distritos de São Paulo: Jabaquara, Cidade Ademar, Cursino e Sacomã. Ao todo, mais de 9 milhões de pessoas deverão ser vacinadas em São Paulo.