*
 

Duas famílias ficaram devastadas após a tragédia possivelmente provocada pela combinação de álcool e direção. O acidente na BR-080 que tirou a vida de cinco pessoas, entre elas três crianças, na madrugada desse domingo (8/7), deixou os parentes em choque. “Estamos transtornados”, resumiu Cristina Melo, tia de Renata Rocha dos Santos, 25 anos, grávida de sete meses.

A jovem gestante era uma das passageiras do Palio, que colidiu frontalmente com outro carro. No acidente, além dela, morreram o marido, Bruno dos Santos Silva, 31, e dois dos três filhos do casal: Stefany Vitória Rocha Silva, 3, e Mikael Rocha Silva, 5. Marina Gabriella de Oliveira Xavier, 9, passageira do outro veículo, é a quinta vítima.

Raysa Rocha, 18, irmã de Renata, disse que tinha ido com a família para Taboquinha, no mesmo carro. “Mas acabei decidindo voltar com outra irmã. O Bruno tinha ingerido bebida alcoólica em uma distribuidora”, confirmou.

Ela foi uma das primeiras a chegar ao local do acidente, perto de Taboquinha, em Padre Bernardo, no Entorno do Distrito Federal. “Nem consegui dormir. A cena era a pior possível. Vi na hora que tiraram todos eles do carro”, contou, muito emocionada, na porta do Instituto Hospital de Base (IHB).

Eles vão fazer muita falta. Eram muito especiais pra mim. Meus sobrinhos me amavam, eu era a tia preferida"
Raysa Rocha, irmã de Renata, que morreu no acidente

De acordo com a irmã da grávida, Bruno Renato Rocha Silva, 7, o único sobrevivente do Palio, está consciente e falando. “Pede muito a mãe dele. Fica chamando o nome dos pais, dos irmãos. Ele não se recorda do que aconteceu”, contou a tia.

Cristina Melo também foi ao IHB nesta manhã para ficar com o pequeno. A família, segundo ela, morava em Samambaia e estava em Taboquinha porque tanto Renata quanto o Bruno têm parentes no município.

Além de conviver com a dor imensa, os familiares de Renata e Bruno correm para organizar o sepultamento dos corpos, que ainda não foram liberados pelo Instituto Médico Legal (IML) de Formosa, no Entorno do Distrito Federal.

Com base em informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), os dois carros bateram de frente. Bruno, o motorista do Fiat Palio, teria feito uma ultrapassagem em local permitido, quando bateu em um GM Classic, ocupado por um casal e duas crianças.

Segundo a PRF, testemunhas contaram que os dois condutores estariam embriagados. Conforme relatos de pessoas no local do acidente, um dos motoristas teria sido visto em um bar na estrada antes da colisão. Já as equipes de socorro teriam identificado sinais de embriaguez no outro condutor.

A PRF informou ainda que as crianças, com idade entre 4 e 5 anos, deveriam estar em cadeirinhas de segurança. No entanto, o equipamento não foi encontrado no interior dos veículos nem nas proximidades do acidente.

No GM Classic, o condutor José Adriano Ribeiro Lemos, 36, foi atendido e transportado também para o Hospital Regional de Taguatinga (HRT) com fratura no fêmur esquerdo, suspeita de fratura no fêmur direito e no tórax, corte no queixo, consciente e orientado.

O carro levava ainda uma mulher, Cristina Xavier do Nascimento, 40, que teve traumatismo cranioencefálico, edema de face, fratura exposta na perna esquerda e fratura no pé esquerdo. Ela estava desorientada e instável e foi transportada de helicóptero do Corpo de Bombeiros para o Instituto Hospital de Base (IHB).

Uma criança morreu no local. Ela foi identificada como Marina Gabriella de Oliveira Xavier, 9. Já a irmã, de 5 anos, foi levada pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Goiás para um hospital em Padre Bernardo. Nesta segunda (9), a menina foi transferida para o IHB.

Conforme informou o Corpo de Bombeiros, o acidente foi tão grave que os veículos ficaram totalmente destruídos. De acordo com testemunhas, o Palio trafegava sentido Brasília. O local ficou aos cuidados das Polícias Rodoviária Federal (PRF) e Civil de Goiás.

Quem são as vítimas?

Renata Rocha dos Santos e Bruno dos Santos Silva

Reprodução

Renata Rocha dos Santos, 25 anos, que estava grávida de sete meses

 

Eram casados e estavam no Fiat Palio. Renata, que estava grávida, morreu junto com o esposo e os dois filhos, de 3 e 5 anos. O mais velho, 7, está internado no Instituto Hospital de Base (IHB).

Stefany Vitória Rocha Silva 

Filha de Renata e Bruno, tinha 3 anos.

Mikael Rocha Silva

Mikael era o filho caçula de Renata e Bruno, tinha 5 anos.

Marina Gabriella de Oliveira Xavier
A menina, de 9 anos, era uma das passageiras do GM Classic.