Homem que matou vizinho por barulho é preso no Entorno do DF

Os dois chegaram a brigar antes do assassinato. Imagens gravaram momento da agressão no corredor de prédio em Valparaíso de Goiás

TV Anhanguera/Reprodução

atualizado 03/01/2020 8:52

João Roberto Penna Pereira, 35 anos, foi preso ao prestar depoimento à Polícia Civil, em Valparaíso de Goiás, no Entorno do Distrito Federal, nessa quinta-feira (02/01/2019).

Ele foi filmado esfaqueando o vizinho, na madrugada de 29/12/2019, no condomínio Parque Clube 02, na cidade goiana. O caso aconteceu por volta das 2h.

A vítima, Helenildo Alves dos Santos, 36 (foto em destaque), foi até o apartamento de João Roberto reclamar de um suposto barulho. Helenildo teria agredido o vizinho com dois socos no rosto. João Roberto reagiu, então, desferindo duas facadas no rapaz, que não resistiu e morreu.

Veja as imagens:

 

Segundo informações do boletim de ocorrência, incomodada com a “bagunça” no andar de cima, a vítima fora até a residência vizinha e tentou invadi-la, desferindo socos na porta.

Após discussão entre os dois envolvidos, Helenildo ainda teria tentado entrar no apartamento. Neste momento, o morador pegou uma faca e atacou o vizinho nos braços e nas costas.

Câmeras de segurança do prédio registraram o momento do crime.

Helenildo foi socorrido, logo em seguida, por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Valparaíso. Entretanto, não resistiu aos ferimentos.

Na versão de João Roberto, o vizinho teria tocado a campainha insistentemente, quebrado a porta da residência e ameaçado agredir a esposa. Para se defender, então, ele esfaqueou Helenildo.

A defesa dele alega que as imagens mostram que não houve barulho alto no apartamento e diz que a vítima sangrou por uma hora até a chegada do Samu. João também teria pedido o socorro médico.

Após o crime, João Roberto se apresentou à polícia e justificou legítima defesa. Ele foi liberado, mas após as investigações, a polícia pediu mandado de prisão contra ele, que foi acatado pela Justiça.

 

Últimas notícias