Conselho Tutelar: “Os tios ameaçaram matar todas as crianças”

As autoridades ficaram chocadas com a crueldade do caso, que terminou com uma menina de 6 anos morta

Andre Borges/Esp. Metrópoles

atualizado 30/05/2019 14:32

As autoridades envolvidas na apuração da morte de Sabrina de Jesus Cabral, de 6 anos, após a garota ser torturada com um vergalhão de ferro e um pedaço de madeira pelos tios, relataram que estão chocadas com a crueldade dos acusados. Os irmãos da menina – de 1, 4 e 8 anos – também apresentavam sinais de agressão. As crianças informaram que eram ameaçadas de morte.

Ao Metrópoles, o delegado do Grupo de Investigações de Homicídios (GIH) de Planaltina de Goiás, Antônio Humberto Costa, afirmou se tratar de um “fato animalesco”. ““Através da coloração das lesões, é possível ter uma ideia de quando elas foram praticadas. Isso é uma característica de tortura”, apontou o policial. “Nós que estamos acostumados a trabalhar com violência, achamos esse caso particularmente chocante. Uma selvageria sem precedentes”, pontuou.

O vice-presidente do Conselho Tutelar, Antônio Freire, qualificou a situação como uma “atrocidade”. “Assim que recebemos a denúncia, a conselheira Telma foi imediatamente ao local para a verificação dos fatos. Neste momento, o casal estava vindo do matagal e a conselheira os abordou. Eles apresentaram nomes falsos e negaram que tinham crianças em casa.”

0

 

A conselheira, no entanto, não acreditou na versão dos tios e foi até a casa da família. Na residência, ela descobriu que Sabrina estava morta.

“Lamentavelmente, nós vimos essa atrocidade. A menina morta e todas as outras torturadas com ferimentos muito profundos. O menino de 8 anos relatou que eles eram obrigados a ficarem ajoelhados em tampas de garrafas de refrigerante. A bebê tinha centenas de bicho-de-pé”, revelou Antônio.

De acordo com informação do vice-presidente do Conselho Tutelar, o fato será comunicado à Vara da Infância e da Juventude. “Enquanto isso, as crianças ficam protegidas no abrigo da nossa cidade. Trata-se de um caso surreal. Estamos muito abalados com esse episódio. As crianças disseram que os tios ameaçaram matar a todos.”

Últimas notícias