Escola privada do DF adota teleaula e cobrará presença de alunos

Segundo comunicado enviado aos pais, registro será computado como dia letivo. Aulas no Leonardo da Vinci começam em 1º de abril

atualizado 27/03/2020 20:44

O Colégio Leonardo da Vinci comunicou aos pais e alunos da instituição que irá adotar, a partir de 1º de abril, a modalidade de teleaula para garantir que não haja prejuízo ao ano letivo dos estudantes.

Segundo a escola particular, haverá registro de frequência, que será computado como dia letivo. A direção afirma que aguarda aprovação do novo calendário pela Secretaria de Educação do Distrito Federal (SEE-DF).

No comunicado enviado aos responsáveis, o Leonardo da Vinci explica que adotará a plataforma do Google Classroom para lecionar suas aulas.

“Os alunos deverão acessar a sala de aula usando o e-mail escolar. O acesso à sala de aula virtual é feito pela área restrita do site, com login e senha do aluno”, orienta o colégio.

A escola também comunicou o horário em que as atividades ocorrerão. Em dias letivos, os turnos matutino e vespertino funcionarão das 8h às 12h e das 14h às 18h, respectivamente.

As aulas terão duração média de 30 a 40 minutos e serão realizadas por meio de videoaulas, listas de exercícios, orientações de estudos prévios, experimentos, pesquisas, leituras, sugestões de documentários, filmes ou podcasts.

As unidades públicas e particulares estão com as aulas suspensas até 5 de abril por determinação do Governo do Distrito Federal. A ordem do Executivo local é uma medida para frear o crescimento vertiginoso de casos confirmados de coronavírus na capital do país.

Ao Metrópoles, o presidente do Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino (Sinepe), Álvaro Domingues, afirmou que medida adotada pelo Leonardo da Vinci está em conformidade com o Conselho de Educação do DF.

“As escolas serão obrigadas a investir em tecnologia, metodologias e treinamento dos professores. E essa está sendo a proposta de centenas de escolas, que já começam a agir da mesma forma”, destacou Domingues.

O Colégio Leonardo da Vinci afirmou ter como “prioridade o suporte socioemocional aos estudantes e a continuação do calendário letivo adequado à realidade virtual”.

A instituição de ensino também pede o apoio dos pais e responsáveis. “Precisamos do apoio das famílias como sempre o tivemos, como parceiras no desenvolvimento do aprendizado de seus filhos e filhas”, disse em um comunicado enviado aos pais nesta sexta (27/03).

Por fim, o colégio afirmou que está aberto às manifestações dos responsáveis e que trabalha para manter uma comunicação “fluida, prática e transparente”. “Mais uma vez agradecemos o apoio de todos e temos certeza de que juntos superaremos este momento de crise”, finalizou.

Últimas notícias