Cerca de 20% das escolas particulares DF retomam aulas presenciais nesta 2ª, diz sindicato

Para associação, mais da metade dos pais com crianças em instituições particulares de ensino são favoráveis pelo retorno

atualizado 25/01/2021 13:31

Estudante usando máscara em sala de aula de escola particular do DFRafaela Felicciano/Metrópoles

Esta segunda-feira (25/1) é marcada pelo retorno das aulas presenciais em escolas particulares do Distrito Federal. Com autonomia para definição do próprio calendário acadêmico, aproximadamente 20% das instituições de ensino privadas recebem os alunos de volta às salas de aula esta semana, de acordo com levantamento do Sindicato dos Estabelecimentos Particulares do Distrito Federal (Sinepe/DF).

Apesar de o DF ter registrado, desde o início da pandemia de coronavírus, 270.171 contaminações e 4.476 óbitos em decorrência da doença, a presidente da entidade, Ana Elisa Dumont, afirma que os alunos não correm riscos.

“Os protocolos adotados pelas instituições são bem rígidos, muitas vezes mais que de hospitais, e a faixa etária dos estudantes da educação básica não apresenta aumento de casos”, garante.

Segundo a Secretaria de Saúde (SES-DF), 13.776 jovens com idade entre 11 e 19 anos testaram positivo para a Covid-19, com quatro óbitos registrados na faixa etária, de acordo como último boletim divulgado, às 17h de domingo (24/1).

A presidente do sindicato declara, ainda, que as escolas também zelam pelos profissionais da educação. “O protocolo determinado é que os professores passem por triagem e, de acordo com determinação médica, realizem ou não novo teste”, comentou Dumont. A previsão, segundo ela, é que a maior parte das 200 escolas filiadas, com cerca de 5% delas ainda cumprindo o ano letivo de 2020, volte a partir da próxima segunda-feira (1º/2).

No entanto, para o Sindicato dos Professores em Estabelecimentos Particulares de Ensino do Distrito Federal (Sinproep), a segurança sanitária da comunidade escolar não evoluiu desde o início da pandemia. “Os professores ainda estão retornando com muito receio, principalmente da 2ª onda”, alerta Rodrigo de Paula, diretor jurídico da organização.

Nesta segunda-feira, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), afirmou que espera iniciar a vacinação de professores do DF contra a Covid-19 em março. “Eu espero que até março, no início das aulas, a gente possa vacinar os nossos professores, para iniciar também as aulas (da rede pública) no Distrito Federal de forma presencial”, declarou.

 

0

A Associação de Pais e Alunos das Instituições de Ensino do Distrito Federal (Aspa-DF) avalia que metade dos pais são favoráveis ao retorno. “A gente trabalha com expectativa que mais de 50% dos pais querem voltar [com aulas presenciais para os filhos]”, declara Alexandre Veloso, presidente da associação. Apesar da taxa, não foi possível levantar quantos alunos voltam às salas de aula nesta segunda.

Mais lidas
Últimas notícias