Vendas do comércio brasiliense crescem em agosto e indicam alta

Os segmentos que registraram maior aumento foram Livraria e Papelaria, de acordo com pesquisa do Instituto Fecomércio

atualizado 09/10/2018 10:32

As vendas do comércio brasiliense registraram crescimento de 3,8% em agosto deste ano na comparação com julho. No setor de serviços elas também cresceram 5,52% na mesma comparação. É o que mostra a Pesquisa Conjuntural de Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal, realizada pelo Instituto Fecomércio com o apoio do Sebrae.

Entre os 29 segmentos pesquisados, 24 tiveram aumento nas vendas (82,76%) e outros cinco apresentaram queda (17,24%). “O segundo semestre sempre é melhor em vendas do que o primeiro, pois o brasiliense já pagou a maioria dos impostos. Dessa forma, consegue ter uma organização financeira melhor”, explica o vice-presidente da Fecomércio-DF, Edson de Castro.

Consolidando os últimos 12 meses, como período de análise, observa-se um índice acumulado negativo de -10,48% (comércio e serviços). Nas compras de Comércio e Serviços, por exemplo, o destaque em agosto ficou para os pagamentos feitos em cartão de crédito (44,48%) e à vista (29,37%).

Os segmentos do comércio que registraram crescimento nas vendas em agosto foram:

Livraria e Papelaria (11,49%);
Cosméticos e Perfumaria (9,02%);
Suprimento de Informática (7,14%);
Autopeças e Acessórios (6,99%);
Farmácia (6,74%);
Calçados (5,58%);
Comércio Varejista de Bebidas (4,78%);
Material de Construção (4,47%);
Padaria e Confeitaria (3,70%);
Joalheria (3,60%);
Cama, Mesa e Banho (3,31%);
Vestuário e Acessórios (3,16%);
Artigos de Armarinho, Suvenires e Bijuterias (2,60%);
E Ótica (1,07%).

Entre os segmentos que registraram queda nas vendas estão: Móveis (-2,47%); Minimercados, Mercearias e Armazéns (-1,22%); e Ferragens e Ferramentas (-0,59%).

No setor de serviços, os segmentos que tiveram crescimento nas vendas em agosto foram:

Organização de Feiras, Congressos e Festas (14,17%);
Capacitação e Treinamento (11,00%);
Sonorização, Fotografias e Iluminação (9,83%);
Atividades de Condicionamento Físico (5,74%);
Pet Shop (5,48%);
Bares, Restaurantes e Lanchonetes (-5,28%);
Manutenção de Veículo (4,53%);
Atividade de Contabilidade (3,37%);
Cabeleireiros (3,09%);
E Promoção de Vendas (1,82%).

Os segmentos que apresentaram queda foram: Vidraçaria (-1,32%) e Manutenção e Serviços para TI (-0,22%).

Mais lidas
Últimas notícias