É falsa a afirmação de que o aplicativo e-Título funciona como espião

Este ano, a informação começou a circular nas redes, mas já foi desmentida pelo TSE. No TRE-DF, há a explicação sobre a ferramenta

atualizado 20/09/2022 17:30

É falsa a afirmação de que o aplicativo do e-Título funciona com o intuito de espionar o usuário. A informação começou a circular nas redes sociais este ano, mas já foi desmentida pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

No Twitter, por exemplo, há usuários que, antes do primeiro turno das eleições, ainda afirmam que o aplicativo seria “espião”.

Veja algumas das mensagens publicadas sobre o assunto:

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
0

Como verificamos

O V ou F consultou a nota emitida pelo TSE sobre o assunto. No texto, a Corte informou que o e-Título utiliza um conjunto relativamente pequeno de autorizações. “Considerando dispositivos que utilizam o sistema operacional Android, o Facebook solicita um total de 45 permissões ao usuário, Uber 35, contra 20 do aplicativo e-Título”, disse o TSE.

O Tribunal destacou que o aplicativo observa as diretrizes estabelecidas pela Lei Geral de Proteção de Dados no uso e armazenamento de informações de usuários.

A reportagem também consultou o Tribunal Regional Eleitoral do DF (TRE-DF). No site da Corte, há a explicação sobre o e-Título. Segundo o texto, o aplicativo é a versão digital do Título de Eleitor e possibilita ao eleitor a obtenção de informações sobre sua situação cadastral, bem como sobre a zona, local e seção eleitoral em que vota, além de possibilitar a emissão das certidões de Quitação Eleitoral e de Crimes Eleitorais.

“Além disso, o app também permite que o usuário consulte débitos, emita guias de pagamento de multas eleitorais, cadastre-se como mesário voluntário, consulte locais de justificativa e até mesmo realize sua justificativa de ausência às urnas, no dia da eleição, caso esteja fora de seu domicílio eleitoral”, afirmou o TRE-DF. 

Considerando as informações do órgãos eleitorais oficiais, é falsa a afirmação de que o aplicativo do e-Título funciona como espião.

Por que checamos?

V ou F é um programa de checagem do Metrópoles em parceria com o Google e com a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) que visa verificar publicações com potencial de viralização e que tenham relação com as eleições de 2022 no Distrito Federal.

Metrópoles cria núcleo de combate à desinformação nas eleições do DF

Para verificar os conteúdos, a equipe consulta especialistas, fontes oficiais sobre o assunto, documentos e dados públicos. A intenção é encontrar informações que confirmem ou não a informação que está sendo compartilhada.

Quando o assunto é desinformação e fake news, as postagens podem ser, além de verdadeiras ou falsas, enganosas ou sátiras. As sátiras não têm a intenção de causar mal, mas têm grande potencial para enganar.

Já as publicações enganosas têm conteúdo retirado do contexto original e usado em outro de modo que seu significado sofra alterações. Também usam dados imprecisos ou que induzam a uma interpretação diferente da intenção de seu autor. Além disso, confundem, com ou sem a intenção deliberada de causar dano.

Quem se deparar com algum conteúdo duvidoso e achar que ele precisa de verificação pode encaminhar o material para o WhatsApp do Metrópoles DF: (61) 9119-8884.

 

Mais lidas
Últimas notícias