DF tem ocupação de 98% dos leitos de UTI para adultos com Covid-19

Sobram apenas cinco leitos de terapia intensiva na rede pública. A ocupação na rede privada chega a 94%

atualizado 09/03/2021 17:52

Superlotação UTIs DFIgo Estrela/Metrópoles

A ocupação das Unidades de Terapia Intensiva (UTI) exclusivas para pacientes com Covid-19 se mantém em 93% no Distrito Federal, no que se refere a leitos adultos, pediátricos e neonatais. Levando-se em consideração apenas os leitos para adultos, a taxa sobe para 98%.

Os números são do InfoSaúde, sistema de informação da Secretaria de Saúde (SES), atualizados às 16h10 desta terça-feira (9/3). No momento, são 17 leitos vagos, apenas cinco deles para adultos que precisem de internação.

Na rede de hospitais privados, a taxa de ocupação de leitos para tratamento de Covid-19 para adultos é de 94%. Nas unidades particulares, existem 13 leitos de Covid-19 vagos.

Embora às vezes o InfoSaúde mostre leitos livres no painel de consulta do público, ocorre de já haver paciente que estava na fila de espera direcionado para essas vagas.

Além disso, há situações em que os leitos estão bloqueados, por motivos de manutenção, falta de algum equipamento ou de recursos humanos.

Medidas do governo

No dia 10 de fevereiro, o DF contava com 145 leitos públicos de UTI para pacientes com Covid-19. Nessa segunda, eram 291, um aumento de 146 leitos em quatro semanas.

Para conter a alta taxa de ocupação de leitos, em 28 de fevereiro o GDF decretou medidas restritivas na capital, o chamado lockdown. De forma complementar, nessa segunda, foi decretado toque de recolher das 22h às 5h em todo o DF.

Confira as fotos da 1ª noite de toque de recolher no DF: 

0
0

Últimas notícias