DF Legal interrompe bloco de Carnaval e apreende instrumentos musicais

Os músicos tiveram os instrumentos apreendidos em bloco organizado na galeria dos Estados. A outra ação foi durante um baile, em Santa Maria

atualizado 01/03/2022 12:39

Bloco de carnaval interrompido na Galeria dos Estados Reprodução/ Vídeo

A Secretaria de Proteção da Ordem Urbanística do DF (DF Legal), com apoio da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) e do Ministério Público do Distrito Federal (MPDFT), interrompeu um bloco e um baile de Carnaval na madrugada desta terça-feira (1º/3). No bloco organizado na Galeria dos Estados, na Asa Sul, músicos tiveram cinco instrumentos de percussão apreendidos e a multidão foi dispersada. Os instrumentistas não foram multados, mas reclamam de atuação truculenta. Já na festa, que ocorreu em Santa Maria, os organizadores foram multados em mais de R$ 8 mil.

A Vigilância Sanitária também esteve presente na ação. No momento da abordagem, foi constatada a aglomeração de pessoas, a falta de cumprimento de protocolos sanitários e a falta de licença para a realização de eventos.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
0

Uma das instrumentistas que esteve presente no bloco de Carnaval afirmou que atuação não foi pacífica. “As informações estavam muito confusas. Não reagi, não fiz nada. Pediram para reunir os instrumentos. Nisso, uma das policiais começou a puxar meu instrumento de forma bem bruta, começaram a puxar meu braço, me seguraram, não foi pacífico. Na hora, começou a ter spray de pimenta contra pessoas que não estavam reagindo de nenhuma forma. Se quebram um instrumento daquele, é prejuízo muito grande”, reclama a musicista que pediu para não ser identificada.

Durante o feriado de Carnaval, o Governo do Distrito Federal (GDF) intensificou as ações de fiscalização a fim de evitar uma nova onda da pandemia de Covid-19.

Entre a noite do último domingo (27/2) e a madrugada dessa segunda-feira (28/2), 110 estabelecimentos foram fiscalizados pela força-tarefa montada pelo governo local. A ação resultou em oito estabelecimentos multados e seis interditados por aglomeração e falta de protocolo ou de autorização para funcionamento.

Secretaria de Segurança Pública do DF (SSP-DF) tem coordenado as ações, com turmas mistas compostas por integrantes das polícias Civil e Militar, do Corpo de Bombeiros, do Detran, do Instituto Brasília Ambiental, do Procon e da Vigilância Sanitária. Já a DF Legal tem 10 equipes em campo.

Veja momento em que DF interditou as comemorações de Carnaval:


Protestos em forma de blocos

No último domingo, foliões promoveram um “protesto carnavalesco” para driblar as regras sanitárias estabelecidas para frear uma nova onda da pandemia de Covid-19 no DF. Por conta do episódio, a secretaria informou que passaria a multar os músicos presentes nas manifestações. Segundo o DF Legal, nenhuma manifestação disfarçada de folia está autorizada pelos atuais decretos vigentes.

Durante o fim de semana, ao menos, dois blocos de Carnaval se organizaram para protestar contra as restrições impostas pelo GDF.

“Vacinei, mas peguei Covid”: saiba por que vacinados podem se infectar

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
0

Sem máscaras e segurando faixas de “Fora Bolsonaro”, os presentes dizem que não se caracterizam como um bloco de Carnaval, mas como uma forma de “manifestação”. “Se você for em bares fechados, está muito mais cheio que aqui. É um local aberto, mas como tem muita gente gera uma espécie da aglomeração. Carnaval sempre é resistência”, frisou uma foliã que preferiu não se identificar.

Quer ficar ligado em tudo o que rola no quadradinho? Siga o perfil do Metrópoles DF no Instagram.

Mais lidas
Últimas notícias