DF lança programa de incentivo ao turismo. Veja como participar

Para solicitar financiamento pelo fundo, é preciso ter conta no BRB e cadastro no Cadastur do Ministério do Turismo

atualizado 23/02/2021 20:36

Lúcio Bernardo Jr. / Agência Brasília

O Governo do Distrito Federal (GDF), por meio do Banco de Brasília (BRB), recebe, nesta quarta-feira, (24/2), instituições para apresentação da linha de crédito a fim de gerir os recursos do Fundo Geral de Turismo (Fungetur). A ação possibilitará que empresas de turismo do DF recebam verba que pode ser usada para capital de giro, aquisição de bens, construção, modernização, ampliação para a retomada das atividades e reformas em geral.

O evento ocorrerá a partir das 14h30, no auditório do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), e contará com as participações da Federação da Agricultura e Pecuária do Distrito Federal (Fape), Secretaria de Turismo do GDF, Superintendência Federal de Agricultura, do BRB e de entidades da sociedade civil ligadas ao setor.

Como participar

Para solicitar financiamento pelo fundo, é preciso ter conta no BRB e cadastro no Cadastur do Ministério do Turismo. Em seguida, os clientes devem procurar uma agência do BRB com um financiamento desejado.

As condições variam conforme as finalidades do pedido. O capital de giro isolado, para empreendimentos turísticos, financiará até 100% do valor de projetos limitados a R$ 30 milhões, para empresa ou grupo econômico, com até 60 meses para pagar.

O capital de giro associado a bens de empreendimentos turísticos financiará até 100% (sendo até 30% para capital de giro) de projetos limitados a R$ 10 milhões, para empresa ou grupo econômico, com no máximo 60 meses para pagar.

Obras civis para implementação ou melhoria de empreendimentos turísticos, com capital de giro associado, financiará até 80% (sendo até 30% para capital de giro) do valor de projetos limitados a R$ 10 milhões, para empresa ou grupo econômico, com até 240 meses para pagar.

 

0

“O Fungetur representa a concretização de um trabalho consistente e em equipe. É o resultado de uma administração que valoriza Brasília como Patrimônio Cultural Mundial e Cidade Criativa do Design pela Unesco. Que vê o turismo como uma importante fonte impulsionadora de economia, renda e criação de empregos”, considera a secretária de Turismo do DF, Vanessa Mendonça. “Brasília completou 60 anos e nenhum outro governo, até o momento, conseguiu esse feito e colocou a capital do Brasil nesse patamar”, diz.

Turismo no DF

Em dezembro de 2020, o BRB recebeu aporte de R$ 521 milhões e o credenciamento no Ministério do Turismo para a oferta de empréstimo a um dos setores mais impactados pela crise da Covid-19.

Para o presidente do Sindicato de Turismo Rural e Ecológico do DF (Ruraltur), Fernando Mesquita, a possibilidade de contar com esse auxílio possibilita aos empresários do turismo no DF, cadastrados no Cadastur, acessar linhas de crédito, com taxas menores que as comumente praticadas no mercado.

“O setor foi diretamente afetado pelos efeitos da pandemia da Covid-19. Essa possibilidade vai fomentar e reaquecer o turismo local”, avalia.

Últimas notícias