*
 

A Polícia Militar prendeu um homem de 27 anos, na madrugada desta sexta-feira (9/11), em Planaltina, após ele desrespeitar a medida protetiva imposta pela Justiça e invadir a casa da família. No local, ele xingou a mãe de “piranha, vagabunda, desgraçada, rapariga” e depois passou a agredi-la com socos.

Um sobrinho dele de 3 anos que estava na residência presenciou toda a situação. Os policiais militares foram chamados e o rapaz acabou preso. Os PMs o levaram para 31ª DP (Planaltina), onde foi enquadrado na Lei Maria da Penha.

Também na madrugada desta sexta (9), só que no Paranoá, um rapaz de 22 anos foi preso e autuado na Lei Maria da Penha depois de invadir a residência da família para agredir e ameaçar a irmã. Os policiais militares foram chamados e prenderam o agressor em flagrante. Ele foi levado para a 6ª DP (Paranoá), onde foi autuado por lesão corporal, ameaça e violação de domicílio.

Outros casos
Um jovem de 22 anos foi preso na noite dessa quinta-feira (8/11), no Núcleo Bandeirante, acusado de tentar matar a namorada, de 45, enforcada. Quando os policiais chegaram ao endereço, encontraram a vítima no meio da rua, sentada no meio-fio e chorando.

Questionada, ela confirmou a versão da tentativa de enforcamento. O rapaz foi preso dentro de casa e levado à Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam), onde foi autuado na Lei Maria da Penha.

Também na noite dessa quinta (8), um adolescente de 13 anos foi apreendido, no Gama, depois de ameaçar matar seu padrasto de 44, com uma faca.

A Polícia Militar foi chamada pela própria mãe do menino. Ele foi apreendido em flagrante. A ocorrência foi levada para DCA, onde foi registrada como ameaça.  Questionada pelo delegado se receberia seu filho depois do registro da ameaça, a mãe respondeu que “não”. O garoto foi recolhido e colocado à disposição da Vara da Infância e Juventude (VIJ).

No Recanto das Emas, uma mulher de 54 anos foi presa na noite desta quinta-feira (8) depois de ser pega quebrando dois telefones públicos. Ela foi encontrada durante patrulhamento de rotina.

Questionada, a mulher disse que estava quebrando o orelhão por não conseguir ligar para a polícia para denunciar uma briga com sua filha. No momento da abordagem, a jovem chegou no local e as duas passaram a brigar, sendo separadas pela equipe policial.

Ambas foram levadas para 27ª DP (Recanto das Emas). A mãe foi autuada pelo dano ao patrimônio e sua filha, de 22 anos, vai responder por ameaça.