DF: empresa de telefonia é condenada por cobrança indevida

O autor da ação diz ter recebido diversas ligações, e-mails e SMS da Claro cobrando o pagamento de faturas que teriam sido pagas

DANIEL FERREIRA/METRÓPOLESDANIEL FERREIRA/METRÓPOLES

atualizado 19/07/2019 17:07

O 4º Juizado Especial Cível de Brasília condenou a operadora de telefonia Claro S.A. a pagar indenização, por danos morais, a um consumidor. Motivo: importunação e cobrança de débito indevido.

O autor da ação contou que vinha recebendo diversas ligações, e-mails e SMS da empresa cobrando o pagamento de faturas supostamente vencidas. “As ligações ocorriam diariamente, incluindo sábados, domingos e feriados, o que gerou grande importunação”, declarou, na ação.

O requerente explicou que possui contrato com a ré apenas para fornecimento de serviço de TV a cabo e suas faturas são descontadas diretamente em seu cartão de crédito. “Não há pendência de débito em meu nome”, garantiu.

Em sua defesa, a operadora de telefonia limitou-se a requerer a improcedência dos pedidos do autor da ação. A juíza substituta, por sua vez, afirmou ter “por inequívoca a perturbação sofrida pelo cliente, tendo em vista as cópias, apresentadas nos autos, das cobranças por e-mails e SMS”.

Além do pagamento por danos morais, a magistrada determinou que fossem cessados, imediatamente, todos os contatos da empresa com a finalidade de cobrança, sob pena de multa diária de R$ 100 até o limite do valor da causa, de R$ 10 mil. (Com informações do TJDFT)

Últimas notícias