DF: após decisão da Justiça, donos de bares e restaurantes marcam protesto

Esses estabelecimentos se preparavam para reabrir em 1º de julho, mas decisão do TRF-1 impede

atualizado 22/06/2020 16:31

Representantes da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel-DF) marcaram para esta terça-feira (23/06), às 10h, em frente ao Palácio da Justiça, uma manifestação para protestar contra a decisão da Justiça de vetar a reabertura desses estabelecimentos a partir de 1º de julho, conforme havia autorizado o governador do DF,  Ibaneis Rocha (MDB).

Os empresários alegam que a decisão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) não levou em consideração o compromisso dos empreendedores com protocolos de segurança debatidos com as entidades produtivas e formulados e aprovados junto com as autoridades sanitárias a fim de evitar a disseminação do novo coronavírus.

“Estamos prontos e preparados para reabrir as portas no dia 1º de julho”, ressaltou o presidente da Abrasel-DF, Beto Pinheiro.

Nesse domingo (21/06), foi assinado por mais de 30 associações uma nota de repúdio à decisão do TRF-1. O documento afirma que a Justiça tem arbitrado o comportamento do comércio em contrapartida às instruções do GDF.

Demissões

Segundo os dados no Distrito Federal, o fechamento dos bares e restaurantes fez com que 30 mil trabalhadores ficassem desempregados. O prejuízo estimado é de R$ 750 milhões. Uma projeção sobre as famílias atingidas apresenta uma estimativa de 82 mil desempregos no comércio brasiliense.

Últimas notícias