Detran quer comprar 340 celulares para modernizar fiscalização no DF

Os aparelhos substituirão os talonários de aplicação de multas. Contrato deve ser assinado a partir de fevereiro de 2021

atualizado 07/01/2021 21:25

homem inspecionando veículoLúcio Bernardo Jr./Agência Brasília

O Departamento de Trânsito do DF (Detran) quer a disponibilização imediata de 340 aparelhos telefônicos para serem usados nas atividades de policiamento e fiscalização de trânsito de rua.

Em documento urgente assinado pelo diretor de administração geral da autarquia, Anderson Moura e Sousa, os equipamentos são solicitados a fim de substituir os que antes eram fornecidos por empresa com contrato vencido desde outubro de 2020.

Os aparelhos funcionam como “talonários” e servem para que os servidores do Detran possam fazer a fiscalização de trânsito. Todo o processo é feito em tempo real com as informações dos veículos e possíveis irregularidades cometidas.

Além dos aparelhos, é necessário garantir o serviço de internet móvel. Segundo o documento encaminhado pelo Detran, a autarquia pode participar do contrato corporativo da Secretaria de Economia, onde além de serviços de telefonia móvel e internet, está prevista a disponibilização de aparelhos.

Contrato

Em pesquisa realizada pela área técnica do Detran/DF, verificou-se que a Secretaria de Estado de Economia do Distrito Federal (SEEC-DF) promoveu licitação para atender todos os órgãos participantes do Governo do Distrito Federal (GDF) a fim de fornecer o serviço de telefonia.

Assim, com o fornecimento de aparelhos smartphones contendo serviços de dados e voz, nos termos do Pregão Eletrônico nº. 86/2020, resultando na homologação da Ata de Registro de Preços nº. 260/2020, os preços dos aparelhos para o Detran saíram muito abaixo do mercado: R$ 37,80 por aparelho.

“Com relação aos preços licitados na Ata de Registro de Preços nº. 260/2020 cuja vencedora foi a empresa TIM S.A, verifica-se um custo mensal na ordem de R$ 37,80 por aparelho para a disponibilização dos serviços: ligações locais (VC1) e LDN (VC2 e VC3) ilimitadas, envio de SMS e MMS ilimitados, acesso à caixa postal/secretária eletrônica ilimitado, franquia mínima de dados de 20GB, com fornecimento de smartphone”, informou a autarquia ao Metrópoles.

0

O Detran-DF salienta a relação custo benefício da medida, uma vez que todos os 340 aparelhos custarão R$ 12.852 mensais.

Ainda segundo o órgão, os smartphones serão usados na fiscalização das vias urbanas do Distrito Federal por meio do Sistema Integrado Móvel para Gestão de Trânsito (SIMGT) a fim de realizar autuações de trânsito, pesquisa de veículos, boletins de acidentes,  acompanhamento e controle dos servidores em campo por meio do dispositivo GPS dos aparelhos, dentre outras possibilidades.

O SIMGT é um conjunto de ferramentas informatizadas embarcadas em dispositivos móveis em modo web que formam a solução tecnológica atualmente utilizada pela área de Policiamento e Fiscalização de Trânsito da Autarquia.

Últimas notícias