Covid: agendamento de vacina para 50 a 59 anos é suspenso no DF

Secretaria de Saúde aguarda chegada de novas doses e remanejamentos para reabrir a inscrição na faixa etária

atualizado 15/06/2021 10:17

VacinaGustavo Moreno / Especial para o Metrópoles

O agendamento da vacina contra a Covid-19 no DF para quem tem entre 50 e 59 anos foi suspenso novamente nesta terça-feira (15/6). Na tarde de segunda (14), 6,5 mil novas vagas foram abertas, mas acabaram rapidamente preenchidas.

De acordo com a pasta, a reabertura ocorrerá após remanejamento de doses ou chegada de novas remessas destinadas à primeira aplicação (D1).

Para os demais grupos prioritários, o agendamento segue aberto pelo site vacina.saude.df.gov.br.

site de vacina do DF

 

Foram mais de 105 mil vagas disponibilizadas para essa faixa etária. A vacinação de pessoas com 50 anos ou mais sem comorbidades começou nessa segunda.

Nessa segunda, o DF bateu recorde de pessoas vacinadas em 24 horas: foram 25.550 imunizados com a primeira dose.

Segunda dose

O Governo do Distrito Federal prevê que 186 mil pessoas receberão a segunda dose da vacina contra a Covid-19 na capital da República em julho. A maioria terá o imunizante da AstraZeneca.

Em nota, a pasta alerta para que as pessoas que já receberam a primeira dose de uma das vacinas fiquem atentas à data marcada no cartão vacinal e que procurem um posto para completar a imunização.

“Apesar do número baixo do reforço aplicado nos últimos dias, quando comparado com o recebimento diário da primeira dose, o número está dentro da expectativa da pasta, que prevê para todo o mês de junho aplicar 28 mil doses, a maioria do imunizante CoronaVac/Butantan”, informou a SES-DF.

Atualmente, a Secretaria de Saúde possui na Rede de Frio Central 98.710 doses para garantir a D2 para aqueles que receberam a primeira aplicação. No Distrito Federal, as doses reservadas para segunda aplicação não serão utilizadas como D1. A ideia do GDF é que, com a reserva, não faltem imunizantes para vacinar a população que retornar aos postos.

“É essencial que o esquema vacinal esteja completo para que a eficácia da vacina seja conferida. Os indivíduos que não recebem as duas doses não possuem a devida proteção. Isso é válido para todas as vacinas que possuem esquemas de mais de uma dose”, destaca o subsecretário de Vigilância à Saúde do DF, Divino Valero.

As três vacinas atualmente em uso no Distrito Federal são aplicadas em duas doses. Ainda não disponível no Brasil, apenas a da farmacêutica Janssen, empresa do grupo Johnson & Johnson, prevista para chegar esta semana, é administrada em dose única. A segunda dose deve ser aplicada no intervalo de até 28 dias no caso da CoronaVac/Butantan e de 12 semanas para AstraZeneca e Pfizer/BioNTech.

Cuidados devem ser mantidos

A orientação da secretaria é que as pessoas que já tenham recebido a primeira dose da vacina compareçam a um posto de imunização, na data marcada no cartão, sem necessidade de agendamento. A SES-DF recomenda que, mesmo tendo perdido o prazo, as pessoas procurem os postos para completar o esquema vacinal.

“Mesmo após finalizar o ciclo das duas doses, é preciso manter a rotina de cuidados contra o novo coronavírus. A pasta alerta que deve ser mantido o distanciamento social, uso de máscara e higienização constante das mãos.”

Últimas notícias