Cotado para a direção da PF, Anderson Torres vai ao Planalto

Segundo o secretário, o assunto tratado foi o Fundo Constitucional do DF, cuja gestão é reivindicada pelo GDF

OAB/ReproduçãoOAB/Reprodução

atualizado 10/09/2019 16:13

Cotado para assumir a direção-geral da Polícia Federal, o secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, Anderson Torres, se reuniu nessa segunda-feira (09/09/2019) com o ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, o major da PM Jorge Antonio de Oliveira. Acompanhado de representantes da Polícia Civil do DF, o assunto tratado, segundo ele, foi o futuro do Fundo Constitucional do DF (FCDF).

O Governo do Distrito Federal (GDF) deseja assumir a gestão do FCDF, atualmente administrado pela União. Do ponto de vista do Palácio do Buriti, a “regionalização” do fundo é necessária para proporcionar mais agilidade na concessão de reajustes para as forças de segurança locais.

“Foi uma reunião grande, com a presença dos diretores da PCDF. Sem outras pautas”, afirmou Torres. O GDF negocia com o Planalto a autorização para fazer a recomposição salarial da Polícia Civil. O Executivo também planeja fazer a revisão na remuneração da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros. Contudo, pelo fato de não possuir a gestão do Fundo Constitucional, além da autorização do Executivo nacional, o Buriti também necessita do aval do Congresso Nacional.

Últimas notícias