Homem é morto, esquartejado e tem corpo enterrado em mala no DF

Cadáver em estado avançado de decomposição foi achado na região do Itapoã. PCDF prendeu três suspeitos do crime macabro

Corpo de Bombeiros/Divulgação

atualizado 05/06/2020 7:16

Policiais civis e socorristas do Corpo de Bombeiros foram acionados, no começo da madrugada desta terça-feira (02/06), para localizar o corpo de um homem em uma área erma próxima ao Fórum do Itapoã.  A vítima identificada como Danilo Oliveira da Rocha, 27 anos, teve o corpo esquartejado, colocado dentro de uma mala e enterrado, entre a noite de sexta-feira (29) e a madrugada de sábado (30). Quatro suspeitos foram identificados e três estão presos em flagrante.

Na DP, tanto os detidos quanto testemunhas ouvidas narraram a frieza dos suspeitos, como o fato de eles terem ido comer pizza após assassinar a vítima com requintes de crueldade.

Segundo o Corpo de Bombeiros, após receberem informações a respeito da localização do cadáver, a equipe iniciou a escavação. O corpo foi localizado em estado avançado de decomposição.

0

Um detalhe que chamou a atenção dos investigadores é que o ponto onde estava enterrada a mala foi marcado por um vaso sanitário velho. De acordo com os depoimentos colhidos na unidade policial, Danilo estava em uma festa regada a drogas e álcool na casa de um dos acusados pelo crime, identificado como Josimar da Penha Santos, 33 anos.

No local, se divertiam também os outros suspeitos — João Paulo Fonseca Sousa, 22, Wemerson da Penha Batista, 26, e Adrian de Oliveira da Silva, 19. No imóvel, estava ainda um grupo de mulheres e homens, que não participou do homicídio.

Assista ao vídeo do trabalho dos bombeiros:

 

 

Na casa onde teria ocorrido o homicídio, os policiais encontraram uma machadinha, uma enxada e uma pá. Wemerson está foragido.

“A denúncia foi muito consistente. Com detalhes do fato e que nos levou a diligenciar”, explicou a chefe da 6ª DP, Jane Klébia. Segundo ela, choca frieza dos suspeitos. “Mataram sem motivação nenhuma. Só porque a vítima se interessou pela namorada de um dos autores, foi motivo suficiente para eles realizarem essa crueldade. Eles só enterraram porque imaginaram que o mau cheiro iria denunciá-los. Ao saírem do local, foram comer pizza. Sem sinal nenhum de arrependimento”, destacou.

Ainda de acordo com a delegada, o depoimento dos autores mostra que eles tinham um grau de cumplicidade com o autor. Eles tomaram as dores de Josimar e, juntos, ajudaram a cometer o homicídio.

A 6ª DP prendeu um dos acusados em flagrante pelo crime de receptação dolosa e posse ilegal de munição de uso permitido, e os outros dois, pelo crime de ocultação de cadáver.

Últimas notícias