Coronavírus: usuários registram ônibus lotados no DF

Na manhã desta sexta-feira, passageiros mostram imagens dos coletivos cheios durante crise do coronavírus e o medo da disseminação da doença

atualizado 20/03/2020 14:44

Movimentação na Rodoviária do Plano PilotoRafaela Felicciano/Metrópoles

Mesmo com a crise do novo coronavírus, o medo da disseminação da doença e as medidas para evitar a contaminação no Distrito Federal, usuários do transporte público relatam ônibus e metrôs lotados nos horários de pico na capital do país.

Na manhã desta sexta-feira (20/03), as filas na Rodoviária do Plano Piloto estavam grandes. Um passageiro enviou imagens ao Metrópoles de um coletivo lotado.

Confira:

0

De acordo com ele, apesar do fechamento da maioria dos serviços, num momento que a maioria da população vive dias de quarentena, pessoas ainda circulam nas ruas. Assim, a situação de perigo pela aglomeração de pessoas no transporte continua.

O usuário do transporte coletivo, que mora no Gama, afirmou que há menos ônibus nas ruas da cidade. “Perguntei para o motorista e para a cobradora, que confirmaram a informação. Gostaríamos de saber por que reduziram os ônibus se ainda há pessoas que precisam ir trabalhar e se locomover para a área central do DF”, questionou.

Segundo a Pioneira, empresa que atende a Região Administrativa do Gama, a frota não foi reduzida e está cumprindo toda a tabela.

As respostas

A Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob-DF) informou que a frota de ônibus está operando normalmente com remanejamento de linhas e aumento de ônibus desde quarta-feira (18/03).

A pasta destacou, ainda, que acompanha as operações. Caso os operadores não cumpram as ordens de serviços determinadas, as devidas penalidades (advertências ou multas) serão aplicadas.

“A Semob acrescenta, ainda, que o Sistema de Transporte Público Coletivo do Distrito Federal (STPC) já registra uma redução de aproximadamente 40% no número de passageiros”, diz trecho da nota.

No metrô, na quinta-feira (19/03), um vagão apresentou problemas perto da estação da Praça do Relógio, em Taguatinga. Pelas redes sociais, passageiros reclamaram das condições do serviço de transporte e do medo da disseminação do coronavírus.

Veja:

Segundo a Companhia do Metropolitano (Metrô), um trem apresentou falha mecânica. Por volta das 7h45, os passageiros precisaram descer na estação da Praça do Relógia, em Taguatinga, para a substituição da unidade.

Também na quarta, a Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob) informou que aumentou a frota que circula em horário de pico. Foram realocados 100 ônibus – que atendiam majoritariamente estudantes que estão sem aula – para reforçar o atendimento de 53 linhas que tem maior demanda.

A pasta determinou ainda que as empresas de ônibus façam a higienização dos veículos antes de começar cada nova viagem. Os carros também devem rodar com as janelas abertas para aumentar do ar no interior dos veículos.

A população mudou rotina para enfrentar o coronavírus. O Governo do DF (GDF) colocou em marcha uma série de medidas de evitar o contágio, a exemplo do fechamento dos shoppings.

Últimas notícias