Coronavírus: mulher segue isolada na UTI do Hran em estado grave

A paciente de 52 anos foi o primeiro caso de coronavírus confirmado no DF. Outras doenças agravam o quadro dela, diz Secretaria de Saúde

atualizado 16/03/2020 14:20

A mulher de 52 anos que foi a primeira a contrair coronavírus no DF segue internada em estado grave, sedada e isolada na unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional da Asa Norte (Hran). Esse foi o primeiro caso confirmado de Covid-19 na capital do país.

O boletim médico divulgado pela Secretaria de Saúde na tarde deste domingo (15/03) informa que a paciente permanece em estado grave e sedada. Ela tem síndrome respiratória aguda severa, mas está sem febre.

A mulher ainda apresenta comorbidades (outras doenças), que agravam o quadro clínico. A paciente está sob cuidados intensivos da equipa multidisciplinar e tem todo suporte técnico-científico.

Os sintomas apareceram em 26 de fevereiro, mas ela somente deu entrada no pronto-socorro do Hospital Daher, no Lago Sul, no dia 4 de março, com febre, tosse e secreções.

No dia seguinte, a paciente foi transferida para o Hran, unidade de referência para casos da doença no DF. Por causa da ida da mulher para a UTI do centro de saúde, na sexta-feira (06/03), o andar onde funcionam 10 leitos de terapia intensiva foi esvaziado para recebê-la.

esposo da mulher internada do Hran também está com a doença. Depois de decisão judicial, ele permanece em isolamento domiciliar.

Casos no DF

O DF tem oito casos confirmados do novo coronavírus e 116 em investigação. Os números são da Secretaria de Saúde do DF e foram atualizados nesse sábado (15/03).

Todos os infectados do DF viajaram para o exterior antes de receber o diagnóstico. Ainda não se consolidou, na capital, a chamada transmissão comunitária, que é quando o vírus se espalha dentro do próprio ambiente.

O informativo da Secretaria de Saúde sobre o Covid-19 diz que outros 53 casos foram descartados.

Últimas notícias