Coronavírus: governo mapeia 129 pontos de aglomeração por dia no DF

Levantamento feito pela Casa Civil servirá para o GDF fazer intervenções contra a Covid-19 mais assertivas nas cidades

atualizado 16/06/2020 0:02

Pessoas de máscaras na RodoviáriaHugo Barreto/Metrópoles

Um levantamento feito pela Casa Civil do Distrito Federal identificou 1.033 pontos com grande concentração de público registrados entre os dias 7 e 14 de junho.

Na média, são 129 aglomerações por dia no DF. A estatística é motivo de preocupação, uma vez que o distanciamento social é, ainda, a medida mais eficaz para se evitar a propagação do novo coronavírus, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

No período em questão, o sábado (13/06) foi o dia em que mais as pessoas desrespeitaram a quarentena, com 158 pontos de aglomeração identificados. Deste total, 19 se concentraram em Ceilândia; 15 em Planaltina e 11 em Sobradinho II.

No domingo (14/06), foram flagrados 120 pontos, com o ranking liderado por Planaltina, que aparece seguida de Ceilândia e São Sebastião, marcando respectivamente 23, 14 e 11 concentrações.

Nos dias 7, 8, 9, 10, 11 e 12 de junho foram flagrados, na sequência, 114, 123, 144, 142, 95 e 137 pontos de aglomeração.

Veja na tabela

Tabela
Entre 7 e 14 de junho, em plena pandemia, DF registrou 1033 pontos de aglomeração de pessoas
Flexibilização

A tecnologia empregada pela Casa Civil para aferir a quantidade de pessoas na rua considera áreas de até 3 mil metros quadros.

O Governo do DF (GDF) decidiu flexibilizar as regras de distanciamento social durante a pandemia. A medida tem como objetivo reaquecer a economia e aliviar as tensões sociais durante a crise. A reabertura de bares e restaurantes está prevista para 25 de junho.

No entanto, a depender de como se comportará a curva da doença, não está descartada a volta das restrições.

Segundo o subsecretário de Inovação da Casa Civil do DF, Paulo Medeiro, a partir do mapeamento por microrregiões, o GDF fará ações diretamente nos pontos de aglomeração. A ideia é fazer intervenções mais assertivas de fiscalização e educação.

0
P Norte

“Na Ceilândia, a gente vê um isolamento extremamente baixo na QNP, no Setor de Chácaras. O P Norte está com um isolamento muito baixo”, assinalou Medeiro.

Em Taguatinga, há grande registro de multidões na QNH, especialmente da quadra 1 até a 11. “Na Asa Sul, as áreas que mais despertam preocupação são as entrequadras da 308 a 311 e da 108 a 111”, observou.

 

Últimas notícias