Comandante-geral da PMDF, coronel Julian Pontes está com coronavírus

Afastado das atividades após testar positivo para a doença na última terça (09/06), o militar está em tratamento e evoluindo bem

atualizado 14/06/2020 17:46

homem dando palestraRenato Araújo / Agência Brasília

O coronel Julian Rocha Pontes, comandante-geral da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), está com o novo coronavírus, conforme revelado pela coluna Grande Angular neste domingo (14/06). Pontes, que testou positivo para a doença na última terça-feira (09/06), “está em tratamento e evoluindo bem”, segundo informou a corporação. Ele chegou a ser internado, mas agora recupera-se em casa.

Em reação aos protestos de sábado (13/06), o governador Ibaneis Rocha (MDB) tomou uma medida enérgica: exonerou o subcomandante-geral da PMDF, coronel Sérgio Luiz Ferreira de Souza.

A saída do cargo foi uma resposta de Ibaneis ao fato de a PMDF não ter impedido que manifestantes soltassem fogos de artifício em frente ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Como Pontes está afastado das funções, a responsabilidade recaiu sobre o colo do coronel Sérgio Luiz Ferreira de Souza, que acabou exonerado na manhã deste domingo.

De acordo com o governador, o militar só não foi exonerado do comando da PMDF neste domingo porque está afastado das atividades devido à Covid-19. Pontes ocupa o posto desde agosto de 2019.

Exoneração

A saída de Souza consta em decreto assinado pelo chefe do Poder Executivo local publicado na tarde deste domingo (14/06). Questionado sobre a decisão, Ibaneis disse à reportagem o seguinte: “Ele foi exonerado porque permitiu que manifestantes soltassem fogos de artifício em frente ao Supremo Tribunal Federal“.

Ainda segundo o governador, “a Polícia Militar do DF deve servir, no mínimo, para resguardar os cidadãos e as instituições da capital federal. Se não fez isso, errou grosseiramente”.

Ibaneis chegou a eximir o coronel Julian Pontes de culpa no episódio, já que o comandante-geral está afastado das atividades, se recuperando da infecção por Covid-19.

“Ele não teve culpa nenhuma nesse episódio, mas eu precisei dar uma resposta à altura do do desrespeito praticado contra nossas instituições”, disse o governador.

Veja o momento em que manifestantes soltam fogos de artifício em frente ao STF:

Julian Pontes

Ao ser nomeado para o cargo de comandante-geral da PMDF, o coronel Julian Rocha Pontes exercia a função de titular da Subsecretaria de Operações Integradas da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Paz Social do Distrito Federal.

O coronel Julian Pontes decidiu entrar para a corporação em 1991, no Curso de Formação de Policiais, quando se graduou em Ciências Policiais pela Academia de Polícia Militar de Brasília.

Em seguida, concluiu o curso de direito no Instituto de Educação Superior de Brasília (Iesb). É pós-graduado em Segurança Pública e em direito público pelo Centro de Ensino da Polícia Militar do Estado da Paraíba e pelo Instituto de Direito Público do Distrito Federal (IDP), respectivamente.

Na PMDF, atuou em diversas áreas, com destaque para as funções de chefe da Secretaria Especial da Ordem Pública e de comandante do Centro de Treinamento e Especialização, e também do Batalhão de Rotam.

Foi diretor de segurança da vice-governadoria do Governo do Distrito Federal. Foi ainda titular do Comando de Policiamento Regional Metropolitano.

Últimas notícias