Com dúvidas? Veja o que já pode abrir e o que deve permanecer fechado no DF

Nesta segunda-feira, lojas de calçados, roupas e extintores, além de serviços de corte e costura, receberam liberação para funcionar

Reabertura escalonada do comércio no DFRafaela Felicciano/Metrópoles

atualizado 18/05/2020 18:39

A reabertura de lojas de calçados, roupas e de extintores, além de serviços de corte e costura, nesta segunda-feira (18/05), é mais um passo rumo à normalização gradual das atividades econômicas no DF. Esses comércios se juntam a farmácias, supermercados, açougues, peixarias, padarias, postos de combustíveis e lojas de conveniências, que já estavam liberados para atendimento ao público.

Vale lembrar, no entanto, que a abertura das lojas precisa observar alguns protocolos. De acordo com as regras do decreto do GDF publicado no sábado (16/05), os lojistas têm de aferir temperatura de clientes e de funcionários. Também é obrigatório o uso da máscara de proteção facial, com previsão de multa aos que não se adequarem ao ato normativo.

Shoppings, centro comerciais, restaurantes, bares e cinemas continuam fechados. Caso o governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), siga a decisão da juíza titular da 3ª Vara Federal Cível do DF, Kátia Balbino de Carvalho Ferreira, a expectativa é de que nova abertura ocorra daqui a duas semanas.

0

O que já está aberto:

  • Lojas de roupas, calçados e extintores, bem como serviços de corte e costura (entre 11h e 19h, com restrições);
  • Farmácias;
  • Supermercados;
  • Hortifrutigranjeiros;
  • Minimercados;
  • Mercearias;
  • Açougues;
  • Peixarias;
  • Padarias;
  • Lojas de panificados;
  • Comércio de produtos naturais, suplementos e fórmulas alimentares; e
  • Postos de combustível e lojas de conveniência.

O que ainda vai abrir, segundo decisão judicial:

  • Shoppings e centros comerciais – em 15 dias;
  • Restaurantes e outros estabelecimentos de serviços de alimentação e bebidas, serviços ambulantes de alimentação, catering, bufê e outros de comida preparada, além de cabeleireiros e demais atividades de beleza – em 30 dias; e
  • Cinemas, atividades de arte, cultura, esporte, lazer, feiras livres, além de aulas, serviços da administração pública e atividades religiosas.
Últimas notícias