*
 

Após meses de sucessivas quedas, o nível do principal reservatório que abastece a capital do país voltou a subir com as fortes chuvas que atingiram o Distrito Federal na quinta (2/11) e na sexta-feira (3). Na medição realizada pela Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal (Adasa), na sexta (3), o índice do Reservatório do Descoberto subiu 0,3% e alcançou 6% do volume útil. Por outro lado, a barragem de Santa Maria registrou redução: passou de 22,42% para 21,9%.

Nos primeiros quatro dias de novembro choveu 29,4 milímetros (mm). A média prevista para todo o mês é de 231,1 mm. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a previsão é de que precipitações fortes ocorram até o fim do mês e atinjam a média.

Diante da situação crítica de escassez hídrica no reservatório do Descoberto, a Caesb foi autorizada a ampliar o racionamento para até 48 horas em toda a capital. A medida ainda não foi implementada pelo GDF, mas não está descartada.

Segundo a Caesb, as captações de água do Subsistema do Bananal e a emergencial do Lago Paranoá injetaram 900 litros de água por segundo no sistema, o que proporcionou um pequeno alívio para as duas maiores bacias do DF.

 

 

COMENTE

Santa MariaCaesbAdasabarragem do descobertoVolume útil
comunicar erro à redação

Leia mais: Clima