*

Mais lidas

Crise hídrica: órgãos públicos do DF terão que economizar 10% de água

O GDF publica decreto que institui a política de redução de consumo de água na administração direta e indireta. Entre as medidas, fica proibida a lavagem de ruas, calçadas, fachadas prediais e irrigação de jardins, das 9h às 16h

Rafaela Felicciano/Metrópoles
Manoela Alcântara
 

As medidas de racionamento de água chegaram ao Governo do Distrito Federal (GDF). A partir de agora, órgãos e entidades da administração direta e indireta terão que reduzir em 10% o consumo de água em relação ao mesmo período de 2015. Para isso, ficam proibidas a lavagem de ruas, calçadas e fachadas prediais; de pátio, garagens e veículos com tempo inferior a 20 dias; e irrigação paisagística, das 9h às 16h. As determinações estão no Decreto nº 37.644, publicado no Diário Oficial do DF nesta quarta-feira (21/9).

O documento institui a política de redução de consumo de água pelos órgãos do Executivo. Além da racionalização, de acordo com o decreto, algumas medidas precisam ser adotadas, como a verificação de vazamentos de torneiras e encanamentos; a regulação das válvulas das descargas de banheiro; e o uso da água para limpeza em baldes ou equipamentos que sejam comprovadamente mais econômicos.

Para dar transparência às ações, a Companhia de Saneamento Ambiental do DF (Caesb) terá que publicar mensalmente na internet o consumo individualizado dos órgãos e entidades do governo. A Secretaria de Planejamento terá ainda que baixar normas complementares para que as determinações previstas no decreto sejam cumpridas.

Crise
A pior crise hídrica do Distrito Federal registrada nos últimos 30 anos está longe de acabar. Mesmo com as chuvas esparsas registradas nos últimos dias, no fim da tarde desta terça-feira (20/9), os dois reservatórios que abastecem a população do DF estavam com níveis ainda piores que o dia anterior. No Descoberto, o índice ficou em 38,14% e o de Santa Maria, 49,19%.

Com a queda drástica nos níveis dos dois principais reservatórios do Distrito Federal  (Rio Descoberto e Santa Maria), os moradores da capital já passam pelo racionamento de água. Uma medida temporária, adotada pela Caesb para evitar falta de água em grandes proporções e reequilibrar o sistema. Nesta quarta-feira, quatro regiões são atingidas: São Sebastião, Jardim Botânico, Planaltina e Sobradinho.

 

 

COMENTE

crisemeio ambienteracionamentoágua
comunicar erro à redação

Leia mais: Clima