CLDF destina R$ 1,8 milhão para a compra de 300 computadores novos

Edital prevê também aquisição de licenças para softwares, garantia de 4 anos e, ainda, assistência técnica em caso de problemas operacionais

Rafaela Felicciano/MetrópolesRafaela Felicciano/Metrópoles

atualizado 13/05/2019 23:31

A Câmara Legislativa (CLDF) autorizou, na segunda-feira (13/05/2019), a publicação de licitação para a compra de 300 novos computadores para os servidores. A ideia é trocar a metade dos equipamentos em funcionamento hoje na Casa, os quais já têm mais de oito anos de uso. O valor destinado para a aquisição dos postos de trabalho é de R$ 1.825.650,00.

De acordo com a assessoria de imprensa da CLDF, o edital prevê, além dos equipamentos, a compra de licenças para uso de softwares, garantia de quatro anos e, ainda, assistência técnica em caso de problemas com os equipamentos.

Cada unidade custará, em média, R$ 6.085,00. O valor, contudo, é diferenciado, já que a Câmara Legislativa também vai adquirir máquinas consideradas de alta performance para o setor de tecnologia da informação e gráfica, por exemplo.

Pesquisa feita pelo Metrópoles indica que máquinas semelhantes, sem a autorização do uso de programas específicos, custam em média R$ 3 mil em sites especializados na internet. Contudo, especialistas ouvidos pela reportagem alegam que, com a garantia ampliada, a assistência técnica e a configuração específica dos equipamentos, os valores se aproximam da estimativa do pregão.

Doação
A Câmara Legislativa explica que, dos 300 computadores, 250 serão usados para a troca de máquinas antigas. “Outros 40 equipamentos serão distribuídos para atender a demanda reprimida de setores com falta de pontos de trabalho, incluindo gabinetes parlamentares.” Ainda segundo a Casa, 10 equipamentos são de melhor desempenho para trabalhos internos específicos.

Embora o valor de quase R$ 2 milhões tenha sido destinado à renovação do sistema de informática, a CLDF afirma que o valor é estimado. “Por ser pregão e envolver empresas de todo o país, o valor pode ser reduzido em até R$ 1 mil por unidade, já que a modalidade é a aquisição de quem apresentar o menor preço”, disse o órgão.

Ainda segundo a assessoria de imprensa da Casa, os 250 computadores trocados serão doados para a Secretaria de Educação, com o propósito de auxiliar no aprendizado de estudantes da rede pública.

Últimas notícias