Cibersegurança: Ibaneis quer DF como centro de cultura tecnológica

Em evento promovido pelo Metrópoles e pela Revista Época, governador argumenta que o GDF tem a missão de incentivar o avanço da tecnologia

atualizado 23/09/2019 12:40

André Borges/Especial para o Metrópoles

Na abertura do tech talkCibersegurança: usuários, corporações e nações sob ataque”, evento promovido nesta segunda-feira (23/09/2019) pelo Metrópoles e pela Revista Época, o governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), disse que o GDF tem a missão de incentivar o avanço tecnológico no DF. “Estamos buscando transformar Brasília em um centro de cultura tecnológica”. Porém, segundo Ibaneis, a cidade precisa ter energia segura para dar suporte à tecnologia. Por isso, ele trabalha o projeto do gasoduto.

“Pelo smartphone, temos acesso a todas as informações. Inclusive as indevidas, como é o caso do The Intercept. Que mostrou que a Lava Jato não era aquilo que a gente pensava”, discursou o governador, chamando atenção para o fato de o DF não ter conseguido implantar um sistema de folhas e compras digitais. “Espero, até o fim do ano, pelo menos a integração das folhas.” Para Ibaneis, a maioria dos erros dos governos é exatamente a coleta de dados que não é segura. Ele criticou fortemente as fragilidades tecnológicas do próprio GDF. Por fim, o chefe do Buriti desejou que o evento do Metrópoles e da Época se torne anual.

Prejuízo

Gustavo Dias Henrique, presidente da Biotic — o parque tecnológico é sede do seminário — informou que o prejuízo mundial dos ciberataques é de US$ 6 trilhões por ano. Segundo Dias, a ideia do evento partiu do caso do site The Intercept, que culminou no escândalo da Vaza Jato. “O que a gente quer é a cidade digitalizada e segura com seus dados”, disse.

A diretora-executiva do Metrópoles, Lilian Tahan, afirmou que o apoio do portal à iniciativa é importante porque o Metrópoles vai além de uma empresa jornalística: “É uma empresa de tecnologia”. Para ela, a segurança se tornou um tema crucial na Tecnologia da Informação. O diretor de projetos especiais da Revista Época, Alexandre Freeland, apontou ser fundamental falar de cibersegurança fora da crise. “Tomara que, agora, a gente comece a falar de prevenção também”, arrematou.

O evento reúne os maiores especialistas e autoridades do país para debater questões sob três diferentes prismas: internautas, empresas e governos. Para acompanhar a iniciativa tem tempo real, basta clicar no link para o YouTube ou no Facebook (abaixo).

Assuntos como dados pessoais roubados, computadores de empresas invadidos, governos sob vigilância e privacidade em xeque colocam a segurança digital como fonte de discussão constante. Por isso, a importância do encontro realizado no auditório da BioTic, no Parque Tecnológico de Brasília. No total, oito painéis discutirão diferentes tópicos sobre o tema. O primeiro painel fala sobre “5G, IoT e as vulnerabilidades hiperconectadas”. Os convidados para debater o tema serão Emilio Simoni, diretor do Dfndr Lab – PSafe, e João Gondim, professor de Ciências da Computação da Universidade de Brasília.

Temas

Entre os temas abordados estão assuntos que atingem diretamente usuários, empresas e Estado, como privacidade na web, dados na nuvem, ciberespionagem, segurança nas organizações, Internet das Coisas, 5G, defesa cibernética, Lei Geral de Proteção de Dados, blockchain, entre outros.

O presidente da Biotic S/A, Gustavo Dias Henrique, destaca a importância de eventos como esse. “A digitalização da economia brasileira traz enormes benefícios para governos, empresas e indivíduos, na medida em que encurta caminhos, conecta pessoas e gera inteligência através de uma enorme quantidade de dados. É justamente a abundância desses dados que gera também os grandes riscos que temos que combater. O desenvolvimento da cibersegurança, nesse sentido, é um campo de enorme oportunidade para novas tecnologias e novos profissionais. É esse o debate que queremos promover durante o evento promovido pela Biotic S/A, site Metrópoles e Revista Época”.

Jefferson Santos/Unplash

Especialistas como o diretor da PSafe Emilio Simoni; o chefe do Centro de Defesa Cibernética, general Corrêa Filho; o CEO da Apura, Sandro Süffert; e o diretor de engenharia de sistemas da Fortinet, Alexandre Bonatti, estão entre os convidados. O jornalista especializado em vida digital Pedro Doria realizará um keynote sobre as principais questões relacionadas à privacidade no ambiente digital e os perigos de invasões em dispositivos como celulares.

O apresentador Rafael Cortez conduzirá o painel “Profissão: hacker” e conversará com dois ex-piratas da web que atualmente trabalham como consultores de segurança para empresas.

Programação

8h – Credenciamento

9h – Abertura

9h30 – 5G, IoT e as vulnerabilidades hiperconectadas
Emilio Simoni, diretor do Dfndr Lab – PSafe
João Gondim, professor de Ciências da Computação da Universidade de Brasília

10h30 – Ciberataque S/A: As empresas na berlinda
Ulisses Penteado, CTO da BluePex
Bruno Prado, CEO da UPX e VP da ABSec

11h30 – Privacidade, um luxo na vida digital
Keynote com Pedro Doria, jornalista especializado em tecnologia

14h – Profissão: hacker
O apresentador Rafael Cortez (ex-CQC) entrevista João Brasio e Wanderley Abreu, dois ex-piratas da internet que hoje atuam como consultores de segurança

15h – Blockchain como aliado das empresas
Thiago Padovan, co-fundador da Blockchain Academy
Alexandre Bonatti, diretor de engenharia de sistemas da Fortinet

16h – Panorama da segurança cibernética
General Corrêa Filho, chefe do Centro de Defesa Cibernética

17h – Saúde, LGPD e cibersegurança
Lídia Abdalla, CEO do Grupo Sabin
Rogerio Boros, diretor de Governo Federal e Saúde da Microsoft

18h – Ciberespionagem: uma ameaça real às nações
Sandro Süffert, CEO da Apura, presidente ABSec e membro da HTCia
Rodrigo Carvalho, perito de crimes cibernéticos da Polícia Federal

O evento é realizado pelo BioTIC e oferecido pelo Banco de Brasília e Sabin Medicina Diagnóstica.

Cibersegurança: usuários, corporações e governo sob ataque
Onde: BioTic, Parque Tecnológico de Brasília
Como assistir: Facebook e Youtube do Metrópoles e Época
Horário: das 8h às 19h

Últimas notícias