Chapa formada por alunos de esquerda vence eleição do DCE da UnB

Vitória contra a atual gestão, da Chapa Aliança, foi por 7.143 votos contra 2.376

Felipe Menezes/MetrópolesFelipe Menezes/Metrópoles

atualizado 18/10/2019 12:55

A chapa “A gente que lute”, formada por alunos de esquerda, ganhou nesta sexta-feira (18/10/2019) as eleições para o Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Universidade de Brasília (UnB). A vitória contra a atual gestão, a chapa “Aliança”, foi por 7.143 votos contra 2.376.

“Para nós, a vitória é muito importante, porque coloca a UnB nas rotas das mobilizações deste ano. A intenção é que a universidade resista aos ataques contra a educação”, afirmou Bruno Zaidan, 25 anos, um dos coordenadores da chapa vencedora.

O estudante de psicologia destaca o momento difícil vivido por universidades federais em todo o país, devido aos bloqueios de verbas feitos pelo governo federal. “Essa vitória consegue apontar um caminho para que o movimento estudantil possa derrotar esse projeto de educação do governo”, afirma.

Recentemente, a UnB precisou suspender contratos destinados à compra de livros para a biblioteca e de materiais e insumos para os laboratórios com o objetivo de pagar as contas de água, luz, serviços de vigilância e portaria.

“Foi uma campanha-movimento, por conseguir canalizar o espírito das manifestações. Também foi alegre, como a gente acha que a universidade deve ser”, contou Zaidan. As propostas apresentadas pela chapa vencedora estão ligadas às temáticas LGBT, antirracista, de mulheres e gêneros, saúde mental, entre outras.

As ações defendidas pela chapa para o próximo ano incluem a elaboração de um plano coletivo para garantir maior acessibilidade nos campi; articulação com os coletivos de pautas raciais da UnB; e consolidação da política de promoção à saúde mental na universidade.

Últimas notícias