Cebraspe demite 32 funcionários e alega “reestruturação dos quadros”

Os concursos que a empresa organiza estão mantidos e não há prejuízo no serviço prestado, segundo informações da organizadora

Felipe Menezes/MetrópolesFelipe Menezes/Metrópoles

atualizado 16/09/2019 18:55

O Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe) – antigo Cespe – demitiu 32 colaboradores. A medida circulou em grupos da internet como uma especulação de que a organização social estaria passando por problemas financeiros.

O Cebraspe, porém, negou qualquer dificuldade e informou ao Metrópoles que os desligamentos fazem parte de um redimensionamento no quadro de pessoal. “A medida vem ao encontro de uma estrutura organizacional mais enxuta e efetiva”, informou, por meio de nota.

O quadro fixo de colaboradores do Cebraspe é de 272. Com a redução, fica 11,7% menor, uma previsão feita em um plano organizado pela instituição de otimização dos quadros, segundo disse a entidade.

Para manter todos os serviços realizados, o Cebraspe afirmou que manterá 100 mil colaboradores eventuais em todo o país. “O redimensionamento no quadro de pessoal não aconteceu com o intuito de reduzir despesas, ainda que esta seja uma consequência desse processo, mas como forma de adequação de estrutura organizacional”.

Em 2017, o Cebraspe organizou 23 certames em todo o país. Em 2018, foram 24. Neste ano, fechará os 12 meses com 25 concursos organizados. As demissões não influenciarão nas demandas, segundo a entidade.

Últimas notícias