*
 

Um dia após a Companhia Energética de Brasília (CEB) convocar 17 equipes extras de manutenção para reforçar o atendimento durante a greve dos servidores, as negociações para acabar com a paralisação avançaram. Nesta terça-feira (14/11), foi apresentada ao sindicato da categoria uma proposta de reajuste salarial de R$ 140,96.

Além disso, a CEB se comprometeu, em audiência no Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região (TRT-10), a abonar metade dos dias parados – o restante precisará ser compensado – e a aumentar o vale-alimentação para R$ 1,3 mil mensais. A proposta será discutida em assembleia dos servidores na quinta-feira (16), quando a greve completará 10 dias.

Segundo o último balanço divulgado pela empresa, no domingo (12), 1.276 residências e estabelecimentos comerciais estavam com problemas no fornecimento por conta da paralisação dos servidores.

De acordo com a CEB, a região oeste, que compreende as cidades de Taguatinga, Ceilândia e Brazlândia, foi a mais afetada pelas chuvas dos últimos dias. Os temporais deixaram 477 pontos sem energia. A região sul, que engloba as cidades do Gama, Santa Maria, Samambaia, Recanto das Emas e Riacho Fundo, teve 270 pedidos de manutenção devido à falta de luz.

O mesmo número de solicitações também foi registrado na região central, que cobre as regiões de Brasília, lagos Sul e Norte, Núcleo Bandeirante, Guará e Candangolândia. A CEB destacou que, com essa ação, foram concluídas 1.208 ordens de serviço, reduzindo de 2.424 para 1.216 o número de chamados em aberto.

 

 

COMENTE

GreveCEBapagão
comunicar erro à redação

Leia mais: Distrito