Brazlândia: GDF anuncia duplicação da DF-001 e regularização de lotes

O governador Ibaneis Rocha também prometeu a construir uma nova UPA e reformar o hospital regional

Renato Araújo/Agência BrasíliaRenato Araújo/Agência Brasília

atualizado 16/06/2019 14:23

O Governo do Distrito Federal (GDF) lançou um pacote de ações para Brazlândia neste sábado (15/06/2019). De acordo com o governador Ibaneis Rocha (MDB), a DF-001 será duplicada. As máquinas deverão começar a trabalhar na próxima semana. O Executivo também vai construir uma nova Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e reformar o hospital regional (HRBz). Além disso, pretende regularizar 4 mil lotes da Vila São José.

De acordo com o governador, a construção depende apenas da liberação das licenças ambientais do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Mesmo sem os documentos, ele pretende colocar as obras na pista. “Não vou deixar uma obra que está licitada, com os pareceres favoráveis, parada por conta de um papel. Estou lutando no ICMBio para que libere a licença nesta semana. O processo está totalmente correto”, disse.

Em visita à região, Ibaneis afirmou ainda que assinou o decreto para a regularização da Vila São José. “No prazo de 90 dias, mais de 4 mil pessoas irão receber as escrituras definitivas, com ata recém-registrada em cartório”, completou.

O governo negocia com a Associação dos Notários e Registradores do DF (Anoreg) a redução das taxas de registro dos lotes cobrada pelos cartórios. Nesse sentido, o Executivo estuda enviar para a Câmara dos Deputados um projeto de lei com o objetivo de criar o registro social nas áreas carentes.

Carreta da Mulher

As obras de construção da nova UPA e a reforma do HRBz serão custeadas com emendas parlamentares. Na linha da Saúde, Ibaneis anunciou que vai retomar a Carreta da Mulher. “Já entregamos o termo referenciado para a Secretaria de Saúde fazer a licitação”, resumiu. O programa será conduzido pela Secretaria da Mulher.

Ibaneis disse ainda que estuda um decreto para isentar a cobrança de taxas de serviços prestados para a comunidade em ações sociais, a exemplo da retirada da 2ª via da Carteira de Identidade no programa Sejus Mais Perto do Cidadão.

Últimas notícias