Ibaneis anuncia José Humberto Pires na Secretaria de Governo

O empresário foi um dos homens-fortes do governo de José Roberto Arruda e teve o nome citado na Operação Caixa de Pandora

Renato Alves/ Agência BrasíliaRenato Alves/ Agência Brasília

atualizado 15/06/2019 16:47

O governador Ibaneis Rocha (MDB) afirmou, na tarde deste sábado (15/06/2019), que José Humberto Pires vai assumir a recém-criada Secretaria de Governo na sua gestão. O empresário ainda não confirmou oficialmente o ingresso no primeiro escalão do Executivo local. Contudo, no núcleo duro do governo, Zé, como é apelidado, tem dito que tem a intenção de assumir o cargo. Falta apenas, para ele, se desligar dos seus negócios particulares.

“Zé Humberto é um grande tocador de obras e conhece a nossa comunidade. Nós precisamos fazer as coisas funcionarem no DF. Então precisamos de alguém que realmente tenha um Pezão, como ele é apelidado, para poder colocar o pé na estrada e ajudar a comunidade”, comentou Ibaneis.

Zé Humberto ocupou exatamente o mesmo cargo, de secretário de Governo, na gestão de José Roberto Arruda (PR). Era considerado uma das pessoas mais próximas do então chefe do Executivo local. Quando da operação Caixa de Pandora, que implodiu a administração de Arruda, Zé Humberto acabou arrastado para o escândalo. Chegou a ser citado pelo delator do esquema, Durval Barbosa, mas não chegou a ser denunciado pelo Ministério Público.

Recentemente, ainda no governo de transição, Zé Humberto foi convidado para assumir a secretário de Desenvolvimento Econômico, mas declinou, em carta endereçada ao chefe do Executivo local. Mesmo sem o cargo, ele passou a atuar como conselheiro de Ibaneis e foi incorporado ao governo em programas sociais. Atualmente, conduz o programa GDF Presente, antigo SOS DF. A demora em assumir um protagonismo na gestão de Ibaneis vinha do receio de que a exposição pública poderia lhe trazer desgaste. Baixada a poeira do início de governo, e cada vez mais alinhado com o atual governador, Zé Humberto finalmente decidiu aceitar o desafio.

Separação
O governador decidiu separar a Casa Civil da Secretaria de Governo, atualmente unidas na mesma estrutura. Segundo Ibaneis, a pasta de Governo ficará à frente da execução de serviços, licitações e obras.

“Filtrando um pouco dos problemas, o que estou fazendo pessoalmente. Hoje, eu tenho uma agenda quase insana. Então, preciso de alguém que me ajude, senão não vou aguentar chegar lá na frente e dar o resultado que a população espera”, destacou.

Nesse sentido, a Casa Civil vai ficar responsável pelo dia a dia do gabinete, coordenando a agenda e monitorando a publicação de atos no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF). “Para a gente evitar ao máximo erros. Alguns ocorreram, e eu reconheço, nesse início de ano. Mas agora nós estamos acertando. Acho que alguém me ajudando com os problemas da rua e outras pessoas me ajudando com o que está dentro de casa, nós vamos trabalhar melhor”, concluiu.

Para a Casa Civil, Ibaneis espera nomear Valdetário Monteiro. O emedebista também anunciou que vai criar a secretária para atender às necessidades das pessoas com deficiência. A pasta será conduzida pelo deputado distrital Iolando Almeida (PSC).

Cautela 
Diante da delação de ex-diretores do Banco Banco de Brasília (BRB), que denunciam um suposto pagamento de propina para a campanha do ex-governador Rodrigo Rollemberg (PSB) em 2014, o governador Ibaneis Rocha (MDB) afirmou que o momento é de cautela. O conteúdo das denúncias, colhidas pela Operação Circus Maximus, foi noticiado em primeira mão pelo Metrópoles.

Segundo Ibaneis, o processo ainda está na fase inicial. Portanto, para o emedebista, qualquer juízo de valor só pode ser feito após as apurações levantarem provas concretas dentro do processo. Apesar da rivalidade política com Rollemberg, com quem Ibaneis disputou o segundo turno das eleições de 2018, o atual governador preferiu não polemizar.

“O que existe são delações. Nós não temos nenhuma prova dentro desse procedimento. Então, eu prefiro aguardar. Até porque o ex-governador Rollemberg sempre se colocou como uma pessoa muito honesta e eu confio nisso. Então, neste início, vamos aguardar, ter calma. Ministério Público, Polícia Federal e Judiciário vão saber apurar e levar as investigações adiante. O momento agora é de cautela”, disse Ibaneis, ao cumprir agenda em Brazlândia, neste sábado (15/06/2019).

Últimas notícias