Aumentam casos de sífilis entre homens de 40 a 59 anos no DF

Segundo a Secretaria de Saúde, também subiram os casos entre mulheres grávidas. Em 2020, a faixa etária mais atingida foi de 20 a 39 anos

atualizado 14/10/2022 20:45

No Distrito Federal, aumentou o número de casos de sífilis entre homens de 40 a 59 anos. Segundo a Secretaria de Saúde do DF (SES-DF), na próxima semana, será divulgado o Boletim Epidemiológico da Sífilis 2022.

A pasta alerta que também aumentaram os casos entre mulheres grávidas.

Entre os anos de 2017 e 2021, foram notificados 9.813 casos de sífilis adquirida, 3.370 casos de sífilis em gestantes e 1.645 casos de sífilis congênita, que é quando a doença é transmitida de mãe para filho.

Quanto à sífilis adquirida, em 2021, foi observado o aumento no número de casos entre homens na faixa etária de 40 a 59 anos. No ano anterior, o maior número de casos ocorreu entre homens de 20 a 39 anos.

Testes

A secretaria informou que, nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), há testes disponíveis para detecção da doença. O Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), situado na plataforma intermediária da Rodoviária do Plano Piloto, também dispõe de testagem.

A sífilis é uma doença infecciosa causada pela bactéria Treponema pallidum. Pode se manifestar em três estágios e os principais sintomas ocorrem nas duas primeiras fases, período em que a doença é mais contagiosa. O terceiro estágio pode não apresentar sintoma e, por isso, dá a falsa impressão de cura da doença.

Mais lidas
Últimas notícias