Aeroporto de Brasília tem combustível só até o fim da tarde de quinta

Passageiros estão apreensivos, mas a situação no terminal, pelo menos pela manhã, era tranquila

atualizado 24/05/2018 17:14

Nathália Cardim/Metrópoles

Mesmo com racionamento de combustível, a situação no Aeroporto de Brasília é tranquila nesta quinta-feira (24/5). O saguão de embarque estava cheio pela manhã, mas não havia registros de cancelamento de voos por conta da falta de Querosene de Aviação (QAV). A Inframerica, empresa que administra o terminal, alerta que o estoque do produto só iria durar até as 17h.

Os passageiros se mostram apreensivos. “Estou indo para São Paulo com o meu marido e os dois filhos. Nosso voo está marcado para as 11h e resolvemos chegar mais cedo no embarque para não ter nenhum imprevisto. Por enquanto, está tudo em ordem”, disse a dentista Marli Teixeira Gurgel, 40 anos.

A expectativa dela no salão de embarque era que o voo saísse no horário previsto. “Considero um protesto legítimo, mas ao ponto que começa a afetar a população é ruim também”, ressaltou Marli.

O empresário Fernando Torres, 60 também chegou ao terminal mais cedo com o intuito de verificar a situação. “Tenho um compromisso importante no Rio de Janeiro e estava preocupado. O meu voo está confirmado. Essa situação é desagradável. Respeito a manifestação democrática, mas julgo importante preservar o direito de ir e vir dos passageiros. É complicado, mas a nossa vida não para”, opinou.

A Inframerica informou que na tarde de quarta-feira (23/5) chegaram cinco caminhões com 45 mil litros de Querosene de Aviação ao terminal, mas a quantia não é suficiente para suprir toda a demanda. Uma nova medição de combustível ocorreu na manhã desta quinta (24). No total, o estoque às 11h era de 330 mil litros. A situação de alerta e o contingenciamento no terminal continuam para minimizar o impacto para os passageiros.

Nos últimos dois dias, apenas nove caminhões chegaram ao aeroporto sob escolta policial. Diariamente, o terminal recebe uma média de 20 veículos. Por volta das 15h de quinta, a empresa informou ter recebido um caminhão carregando 60 mil litros de querosene de aviação. Mas afirmou que a quantia não será capaz de impedir que o produto acabe no fim desta tarde.

Desde esta quarta, somente pousam no Aeroporto de Brasília aeronaves com capacidade para decolar sem a necessidade de abastecimento no terminal brasiliense. A decisão foi tomada em conjunto com as companhias aéreas, empresas de fornecimento de combustível e órgãos responsáveis durante reunião convocada pela Inframerica na tarde de quarta-feira (23).

A Inframerica orienta os passageiros buscarem as companhias aéreas para mais informações sobre a situação de seus voos. Como precaução, a concessionária do aeroporto adequou uma nova área com capacidade para receber confortavelmente até 180 passageiros em casos de atrasos ou cancelamentos de voos.

Por volta das 15h30, a Inframerica informou que havia manifestantes bloqueavam a pista de acesso ao aeroporto, na altura do terminal de cargas. Mas a PM está no local e dispersou o protesto.

Os manifestantes não se relacionaram a nenhuma categoria.  “Viemos em nome do cidadão de bem que não quer ficar pagando R$ 10 no litro da gasolina. É injusto”, disse Lacerda Pires, 30.

Reprodução

Últimas notícias